Guilherme, Paulo, Philipe e Sérgio  respondem ao chamado de Deus, em uma oferta incondicional

Centenas de fiéis de várias paróquias da Arquidiocese se encontraram na Igreja Matriz da Paróquia Santa Teresinha, em Brusque, no feriado de 21 de abril, para a ordenação diaconal de quatro seminaristas: Guilherme dos Santos, Paulo Sérgio Chaves, Philipe Valdenô Damazo e Sérgio Luís Pedrotti.

A missa foi presidida pelo Arcebispo, Dom Wilson Tadeu Jönck, scj, e concelebrada pelo Bispo Auxiliar Emérito, Dom Vito Schlickmann, e diversos padres. Contou também com a presença dos familiares, amigos, religiosas, diáconos e dos seminaristas da Arquidiocese.

“Estar disposto a servir à Igreja, ao próximo, a Deus. O diácono se dispõe exatamente a servir. Jesus serviu a Deus. Em primeiro lugar, servir a Deus. Vocês foram escolhidos por Cristo para realizar a obra que ele deseja, não no coração de vocês somente, mas em toda Igreja”, afirmou Dom Wilson na homilia.

Antes da bênção final, os seminaristas entraram com a imagem de Nossa Senhora de Azambuja. O coordenador arquidiocesano de pastoral, Pe. Revelino Seidler, motivou uma dezena do terço pelas vocações e apresentou o novo vídeo do projeto vocacional “Cada comunidade, uma nova vocação”.

 

Confira as fotos neste link.

 

 

 

 

– Guilherme, 24, entrou no seminário em 2009 – Atua na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes e São Pedro, bairro Serraria, São José

“A ordenação diaconal foi um momento especial para toda a Igreja arquidiocesana, que celebrou com alegria esta festa do chamado e reavivou sua confiança no Senhor, Bom Pastor, que não deixa de cuidar do seu rebanho, cumprindo sua promessa: ‘Eu vos darei pastores segundo o meu coração’. Para mim, pessoalmente, foi um dia tremendo! Saber que Deus quer contar com meu serviço, apesar da minha fraqueza, fez-me sentir profundamente amado e seguro na sua graça que agirá através de mim. Agradeço a todos os irmãos e irmãs que rezaram e rezam pelo meu ministério”.

 

 

 

– Paulo, 36, entrou no seminário em 2010 – Atua na Paróquia São João Evangelista, Biguaçu

“Nas ordenações de que participei, sempre percebi o amor de Deus por aqueles que estavam sendo ordenados. Nessa foi diferente, pois foi por mim o amor que Deus manifestou, em cada momento do rito da ordenação. Como escreveu Santa Teresinha: ‘Não é bastante amar, é preciso prová-lo!’. Que meu ministério seja fecundo no amor”.

 

 

 

 

 

– Philipe, 32, entrou no seminário em 2010 – Atua na Paróquia Nossa Senhora do Desterro e Santa Catarina – Catedral

“Receber a ordenação diaconal é uma grande graça que vem de Deus e não é um final do término de uma formação, mas o início de uma nova caminhada, de um tempo novo que o Senhor tem preparado para minha vida e para toda a paróquia em que trabalho. É mais um motivo para me alegrar e trabalhar ainda mais pelo Reino de Deus.

 

 

 

– Sérgio, 46, entrou no seminário em 1984 – Atua na Paróquia Senhor Bom Jesus, bairro Monte Alegre, Camboriú

“Hoje foi o dia de uma confirmação profunda do nosso coração e do nosso compromisso com Deus. Através da fé escutamos: da fé nasce o conhecimento de Deus e de Jesus. E então nasce o nosso amor por ele, para que, assim, possamos segui-lo.  Estou muito feliz com todas as pessoas que vieram nessa ordenação, que vieram de Jaraguá do Sul, minha cidade. Deixamos nosso agradecimento a todos. Vale a pena seguir Jesus, a partir de um entendimento e de um amor que devemos ter por ele e esse amor deve ser cotidiano. Todo dia devemos recomeçar”.

 

 

Crédito fotos: Maria Izabel Souza – Fotografias, Ricardo Righetto e Tiago Vicente Santana

 

 

1 Comentários, RSS

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*