Após a instalação do tribunal, no dia 7 de março (foto acima), as comunicações de graças alcançadas, pedidos de oração, testemunhos de conversão e de possíveis milagres continuaram a chegar ao Instituto Padre Léo (entidade responsável pela causa), via cartas, e-mails e redes sociais.

De acordo com o autor da causa e presidente do instituto, Pe. Lúcio Tardivo, bth, os trabalhos não pararam neste tempo tão difícil. “Desde o dia 7 de março de 2020, estamos recebendo cartas, enviando relíquias para devoção, celebrando santas missas todo dia 4 de cada mês e recebendo visitas de peregrinos que desejam conhecer a obra do Padre Léo e seu memorial, bem como rezar junto de seus restos mortais”, explica Pe. Lúcio.

O autor da causa também destaca que além destas atividades, também estão em andamento as pesquisas e análises históricas e teológicas sobre a vida do Servo de Deus realizadas pelas comissões designadas pelo Arcebispo de Florianópolis.

Para fazer memória do primeiro ano de abertura do processo, a Comunidade Bethânia promoveu uma programação especial para os filhos e filhas em todos os recantos no dia 7 de março. Além disso, em São João Batista (SC), houve uma programação online e, em Lorena (SP), programação presencial e online. Clique aqui para saber mais.

Graças Alcançadas:

Acaso de graças alcançadas pela intercessão do Servo de Deus Padre Léo, envie seu testemunho para o e-mail: [email protected]
Colabore com a causa de beatificação do Padre Léo, por meio de doações ao Instituto Padre Léo:

CNPJ: 31.576.826/0001-27
Banco do Brasil
Agência 2629 -8
Conta Corrente 38806 -8

Solicitação de Relíquia:

Para receber uma relíquia do Servo de Deus Padre Léo, envie uma carta para:

Instituto Padre Léo.
Endereço: Estrada Municipal Bethânia, n° 400 | Timbezinho | São João Batista | SC | Cx.Postal 71, CEP: 88240-000.

Dentro desta carta envie um selo (com valor mínimo de R$ 4,00) e um envelope já com seu nome e endereço de destinatário. Assim que ela chegar, colocaremos a relíquia solicitada e encaminharemos aos Correios.

Fonte: Comunidade Bethânia

1 Comentários, RSS

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*