Lectio (leitura) Sl 117 (118)

Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom,
porque é eterna a sua misericórdia.
Diga a casa de Israel:
é eterna a sua misericórdia.

A mão do Senhor fez prodígios,
a mão do Senhor foi magnífica.
Não morrerei, mas hei-de viver
para anunciar as obras do Senhor.

Meditatio (meditação)

Alegremo-nos e exultemos! É a Páscoa de Jesus. Vencendo a morte e renovando a vida, Deus faz novas todas as coisas. Na vitória sobre o pecado e a morte, fruto do pecado, Deus renova em nós a esperança e concede a todos os seus filhos e filhas a herança da vida eterna. Resgatados em Jesus, viveremos para anunciar as obras de Deus, os prodígios que sua mão realizou e realiza continuamente entre nós.

Oratio (oração)

Dou-te graças, Senhor, porque tua mão manifestou-se na vitória de Cristo sobre a morte. Na ressurreição de teu Filho retorna para nós a luz, a alegria, a esperança, a vida eterna. Quero proclamar com minha vida as maravilhas da salvação que operas no mundo. Que a minha boca se encha de louvor, para que eu cante a tua misericórdia eterna.

Contemplatio (contemplação)

Contemplo a misericórdia de Deus: se grandes foram suas obras em toda a história da salvação, muito maior é seu grande ato de amor no mistério da Páscoa de Jesus. Minha contemplação é jubilosa diante da maravilha da ressurreição..

Missio (missão)

“Não morrerei, mas hei de viver para anunciar as obras do Senhor”. O tempo pascal, até o domingo de Pentecostes, convida-me a ser testemunha da ressurreição. Faço isso manifestando em minha vida alegria, vivendo a misericórdia, sendo sinal do amor de Deus para os irmãos e irmãs. Minha missão é viver como pessoa ressuscitada.

Artigo publicado na edição de abril de 2019 do Jornal da Arquidiocese, página 08

Por Pe. Paulo Stippe Schmitt

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*