ícone - anjo da guardaLectio (leitura): “O Senhor deu uma ordem aos seus anjos, para em todos os caminhos te guardarem” (Sl 90,11).

Meditatio (meditação): O salmista revela sua grande confiança depositada em Deus, que se manifesta em sua vida como refúgio e proteção. A providência divina se expressa em forma de promessa, pela intervenção dos anjos de Deus, que agem em defesa dos fiéis contra os perigos da vida. Cremos que cada pessoa tem ao próprio lado um anjo como protetor e guardião. Deus, na sua misteriosa providência, nos envia dos céus seus mensageiros que nos guiam por caminhos seguros. No anjo que nos guarda e vela está a própria mão de Deus a nos proteger.

Oratio (oração): Na presença dos anjos eu vos louvo, Senhor meu Deus (Sl 137,1).

Contemplatio (contemplação): Jesus, em defesa dos pequeninos, afirma que os anjos deles veem sem cessar a face do Pai que está nos céus (Mt 18,10). Com os anjos, contemplemos, também, nós, a glória de Deus.

Missio (missão): “Vou enviar um anjo que vá à tua frente, que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que te preparei” (Ex 23,20). Ao celebrarmos os Santos Anjos da Guarda, recordamos com ternura e alegria nossa infância espiritual, confiando nossa vida aos cuidados dos anjos celestiais. Com o coração puro como de uma criança (cf. Mt 18,3), confirmamos nossa fé na divina providência que atua em nós através da poderosa intercessão dos anjos. Nossa missão se une a de todos os anjos, na defesa da vida dos mais pequeninos e marginalizados. Somos enviados como mensageiros do amor e da esperança. Com a presença graciosa e iluminadora dos anjos de Deus, queremos trilhar os caminhos da paz e do bem. Que os Santos Anjos da Guarda velem e intercedam por nós!

Por: Pe. Wellington Cristiano da Silva

Artigo publicado na edição de outubro de 2015, do Jornal da Arquidiocese, página 08.

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*