Lectio (leitura): Mateus 13, 16-17

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejavam ver o que vedes, e não viram, desejavam ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

Meditatio (meditação)
O Evangelho para nossa meditação faz parte da Liturgia da Palavra para a memória de São Joaquim e Sant’Ana, pais de Nossa Senhora, avós de Jesus. Jesus proclama mais uma bem-aventurança: Felizes vocês, que veem e ouvem tudo isso que muitos quiseram ouvir e ver!”. Medito essas palavras, ouço-as imaginando a cena, Jesus e seus discípulos, privilegiados e felizes em verem e ouvirem a realização da esperança prometida aos antepassados. É Jesus, Messias esperado e agora presente entre nós.

Oratio (oração)
Rezo com a primeira palavra de Jesus nesta passagem bíblica: Felizes!

Contemplatio (contemplação)
Coloco-me em contemplação diante da palavra de Jesus. E meus olhos? E meus ouvidos? O que vejo e como vejo? O que ouço e como ouço? O que vejo e ouço das maravilhas de Deus ao meu redor? Como este ver e ouvir me alegra? Alegro-me em ser cristão, em saber que vejo e acolho em mim a salvação que muitos esperaram e que se realiza em Jesus?

Missio (missão)
Joaquim e Ana, pais de Maria, viram a realização das promessas de Deus através de sua filha, Mãe de Jesus. Felizes Joaquim e Ana! Feliz Maria! Acolhendo a realização das promessas de Deus, também eu quero viver esta felicidade anunciada no Evangelho.

Por Pe. Paulo Stippe Schmitt.

Artigo publicado na edição de julho de 2021 do Jornal da Arquidiocese, pág. 8.

 

 

 

 

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*