Lectio (leitura)

“Enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: ‘Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram’. Jesus respondeu: ‘Muito mais felizes são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática’” (Lc 11,27-28).

Meditatio (meditação)

Admirada pela pregação de Jesus, uma mulher dirige um louvor especial àquela que concebeu e amamentou o Filho de Deus. A resposta que Jesus dá a esta anônima mulher não nega a felicidade daquela que, por graça, foi eleita para ser sua mãe, mas busca, sobretudo, ressaltar uma felicidade ainda maior e que antecede a esta: a de ouvir a Palavra de Deus e praticá-la. A verdadeira felicidade de Maria consiste no fato de se deixar mover pela Palavra do Senhor. Ela é feliz porque acreditou (Lc 1,45). Ser mãe do messias é consequência de sua prática de fé. Jesus estende a bem-aventurança para além dos laços de sangue e inclui todos aqueles que, como sua mãe, acolhem e conservam a sua Palavra em seus corações (Lc 2,19.51).

Oratio (oração)

“Vossa Palavra é uma luz para os meus passos, é uma lâmpada luzente em meu caminho. Vossa Palavra é minha herança para sempre, porque ela é que me alegra o coração!” (Sl 118,105.111).

Contemplatio (contemplação)

Em Maria, a Palavra é como semente que caiu em terra boa, pois, ouvindo com um coração bom e generoso, ela conservou a Palavra e produziu bom fruto pela sua perseverança (Lc 8,15). Seguindo seu modelo de fé, contemplemos, no íntimo do nosso coração, a Palavra do Senhor.

Missio (missão)

Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática” (Lc 8,21). Jesus quer que façamos parte de sua família. Uma família não estabelecida pelos laços sanguíneos, mas pelos laços da Palavra. Ouvir a Palavra é um convite aos que seguem os passos de Jesus. Quanto mais nos deixamos mover por esta Palavra, mais íntimos de Jesus nos tornamos. Praticar a Palavra de Deus é missão para toda a vida. Neste mês dedicado à Bíblia, queremos fazer dela nosso projeto de vida, nosso itinerário espiritual.

Por Pe. Wellington Cristiano da Silva

Artigo publicado na edição nº 227 do Jornal da Arquidiocese

Setembro de 2016

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*