Lectio

Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher” (Gl 4,4).

 

Meditatio

A longa expectativa do povo de Israel pela vinda do Messias chega ao fim. O tempo tão esperado se cumpre com a encarnação do Filho de Deus, o enviado do Pai. O Filho de Deus entra na história humana fazendo-se homem no seio de uma mulher. Paulo não nos diz o nome daquela que foi escolhida para ser a mãe do Salvador. O nome da eleita será revelado por outros escritores do Novo Testamento. Todavia, o Apóstolo dos gentios mostra a importância desta mulher no mistério de nossa salvação. O Filho de Deus, sendo de condição divina, assumirá a condição humana ao nascer desta mulher.

 

Oratio

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém!

 

Contemplatio

A Mãe de Deus nos ensina a contemplar o mistério de nossa salvação que ela carregou em seus braços. Unamos nosso olhar ao seu olhar materno para contemplarmos a beleza do nascimento do Deus Menino.

 

Missio

Na oitava do Natal celebramos a solenidade de Maria, Mãe de Deus, recordando o papel singular da Virgem no nascimento do Emanuel. Inserida na história da salvação, Maria está situada no tempo decisivo, isto é, na plenitude dos tempos, no núcleo de nossa história, em que o Filho de Deus, preexistente ao mundo, vem nos visitar. Maria é a mulher que reveste Jesus de nossa carne e de nosso sangue (Hb 2,14). Ao proclamarmos Maria como Mãe de Deus estamos confirmando nossa fé no Verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós (Jo 1,14). Nossa missão é anunciar esta grande mensagem de vida e salvação. Como Maria, sejamos pessoas alegres a levar o Filho de Deus feito homem a todas as pessoas.

Por Pe. Wellington Cristiano da Silva
Artigo publicado na edição de dezembro/2017, nº 241, do Jornal da Arquidiocese, página 08.

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*