A aparição de Nossa Senhora aconteceu na cidade de Fátima, uma pequena cidade de Portugal onde moravam três crianças que viram a Mãe de Jesus: Lúcia de Jesus Santos, com 10 anos e  seus primos Francisco Martos de 9 anos e Jacinta Martos de 7 anos.

Este fato aconteceu no ano de 1917 e comemoramos neste ano de 2017 o centenário de sua aparição. Nossa Senhora apareceu seis vezes para as três crianças, sempre no dia 13 de cada mês. A primeira aparição foi no dia 13 de maio. Lúcia conseguia ver e conversar com Nossa Senhora de Fátima. Francisco apenas via, ele não ouvia a conversa. Jacinta via e ouvia, mas não chegou a conversar.

Lúcia descreve a visão de Nossa Senhora de assim: Era uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol (…). Seu rosto era de uma beleza indescritível, nem triste, nem alegre, mas sério, talvez com uma suave expressão de censura. As suas mãos estavam juntas em oração, apoiadas no peito, e a da direita pendia um lindo rosário de contas brilhantes como pérolas (…).

Assim que a viram as crianças ficaram assustadas, mas Nossa Senhora as deixou tranquilas, dizendo para não terem medo, e que ela era a mãezinha do Céu. Nossa Senhora de Fátima disse para rezarem o terço todos os dias, a fim de alcançarem a paz nas famílias, nas nações e nos corações e o fim da guerra. A mensagem de Fátima é uma mensagem de conversão e arrependimento para todas as pessoas: crianças, jovens, adultos e idosos de todo mundo.

Nossa Senhora de Fátima em cada aparição insistia na oração do rosário. Ela dizia: Continuem a rezar o terço para alcançarem o fim da guerra. Em outubro virá também Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores e do Carmo, São José com o Menino Jesus para abençoarem o mundo”.

 

Descrédito e perseguição contra as crianças

Na época ninguém acreditava nas palavras das crianças. Na segunda aparição, apenas 50 pessoas estavam presentes na Cova da Iria. Depois, as crianças sofreram grandes perseguições por parte dos poderes públicos e religiosos. Chegaram a ser até presas na delegacia de Fátima, mas nunca negaram as aparições.

Nossa Senhora de Fátima ensina uma nova oração

Em uma das aparições, Nossa Senhora ensinou esta oração às crianças que foi acrescentada na reza do Rosário: Quando rezarem o terço, digam após cada mistério; ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, e socorrei principalmente aquelas que mais precisarem de vossa misericórdia.

Muitas curas e milagres foram acontecendo e na terceira aparição o povo passou a acreditar, e cada vez se aglomeravam mais pessoas, chegando a mais de setenta mil na última aparição.

 E Lúcia revela que Nossa Senhora pediu para eles se sacrificarem pelos pecadores e dizerem muitas vezes, em especial sempre que fizerem algum sacrifício: “Ó Jesus, é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”. Maria Santíssima revela aos três pastorinhos a primeira parte do segredo de Fátima: a visão do inferno; a segunda parte do segredo: o anúncio do Castigo e dos meios para evita-lo. A terceira parte do segredo que permaneceu desconhecida até junho de 2000.

Milagre do sol em Fátima

Na sexta aparição, Maria disse a Lúcia que naquele local deveria ser construída uma capela com o nome de Nossa Senhora do Rosário. E quando ela se levantava suavemente para ir embora, chovia muito e o sol  apareceu entre as nuvens como um grande disco prateado. Começou a girar com força e suas bordas se tornaram avermelhadas espalhando raios de fogo, de modo que sua luz refletia nas pessoas nas árvores, e foi vista até 40 quilômetros de distância do local das aparições.

Por três vezes o sol girou e se precipitou sobre a terra, e todos caiam de joelhos na lama e achavam que seriam consumidos pelo fogo. Rezavam em voz alta e pediam perdão. Aos poucos o sol começa a se elevar traçando o mesmo ziguezague, até o ponto do horizonte de onde havia descido. Os sinais do sol duraram uns dez minutos e todos gritavam com entusiasmo: “O milagre aconteceu! As crianças tinham razão!” Muitas pessoas foram curadas de suas doenças, as roupas encharcadas alguns minutos antes ficaram completamente secas. A partir desses acontecimentos, a devoção a Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Rosário, aumentou, se difundiu por toda a Terra.

Ainda é bom lembrar que em sua primeira aparição, Nossa Senhora pediu aos pastorinhos que viessem à Cova da Iria durante os seis meses seguidos. Ela acrescentou: “Depois voltarei ainda aqui uma sétima vez”.

Segundo o relato da Irmã Lúcia, já falecida em fevereiro de 2005, seguiram-se as seis aparições e permanece até hoje o mistério sobre a sétima aparição.

 Em meio a tantas desesperanças que vive hoje a humanidade Fátima está ligada a esperança da realização da promessa do triunfo de Seu Imaculado Coração: “Por fim meu Imaculado Coração triunfará”!

O Papa Bento XVI nos ensina que o “segredo de Fátima nos dá esperança neste mundo lacerado pelo ódio, pelo egoísmo e pela guerra. Satanás não triunfará, e seus planos malignos serão impedidos pelo Coração Imaculado de Maria. Poderá haver sofrimento no futuro próximo, mas, se nos afiançarmos em Jesus e sua Mãe, sairemos vitoriosos”.

Por: Rosália Valquíria Teodósio da Silva – graduação em teologia pelo Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC)

Imagem: Rádio Vaticano

 

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*