Foto: A12 / Arquivo

Foto: A12 / Arquivo

O Papa Francisco, nesta quarta-feira, 16 de novembro, acolheu o pedido de renúncia apresentado pelo cardeal Raymundo Damasceno de Assis e nomeou como arcebispo de Aparecida (SP) Dom Orlando Brandes, transferindo-o da Arquidiocese de Londrina (PR).

Cardeal Raymundo renuncia por motivo de idade, conforme o Direito Canônico: “Roga-se ao Bispo diocesano, que tiver completado setenta e cinco anos de idade, que apresente a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, o qual providenciará depois de examinadas todas as circunstâncias” (DC 401, § 1). No próximo dia 15 de fevereiro de 2017, dom Damasceno completa 80 anos.

Dom Orlando Brandes

Dom Orlando Brandes nasceu em 13 de abril de 1946 em Urubici, SC. É filho de Gregório Brandt e Hilda Morais Brandt (falecidos). Tem seis irmãos. Após o curso primário ingressou no Seminário João Vianney, de Lages. Em 1968 concluiu Filosofia na UCP em Curitiba. Fez seus estudos teológicos na Universidade Gregoriana e na Academia Alfonsiana (Roma) especializando-se em Teologia Moral em 1973.

Recebeu a ordenação sacerdotal em Francisco Beltrão (PR) em 6 de julho de 1974. Foi professor de Teologia Moral e Dogmática no Instituto Teológico de Santa Catarina (Itesc) de 1974 a 1994.

Vice-diretor do Itesc (1974-1982) e seu diretor (1982-1984). Diretor do Seminário Teológico (1987-1987), orientador do Seminário Dom Honorato Piazera (1990-1994), presidente, vice-presidente e Juiz do Tribunal Eclesiástico Regional de Florianópolis.

Assistente Espiritual do Seminário Nossa Senhora de Guadalupe da Diocese de Joinville, em Florianópolis. Pregador de retiros espirituais. Auxiliar na Catedral Metropolitana. Animador de diversos cursos de teologia e, por espírito missionário, passava suas férias escolares em diversas paróquias carentes no Estado e também na Bahia, Mato Grosso, Acre e Piauí.

Foi eleito pelo Papa João Paulo II no dia 9 de março de 1994 como 3° bispo diocesano de Joinville. Escolheu como lema: “Somos operários de Deus” (1 Cor 3,9).

A ordenação episcopal e posse ocorreu no dia 5 de junho de 1994 na Catedral São Francisco Xavier em Joinville, dia de São Bonifácio. No dia 10 de maio de 2006, o Papa Bento XVI nomeou Dom Orlando Brandes Arcebispo de Londrina. A tomada de posse como 4º Arcebispo da Arquidiocese de Londrina aconteceu no dia 23 de julho de 2006.

Dom Raymundo Damasceno Assis

Dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis nasceu em 15 de fevereiro de 1937, na cidade de Capela Nova, em Minas Gerais. Em 1955, entrou para o Seminário Menor, em Mariana (MG), onde cursou o segundo grau e o curso de Filosofia.

Em 1961, foi para Roma, onde cursou Teologia; em 1965, foi para a Alemanha companhar o Curso Superior de Catequese. Em 19 de março de 1968, em Conselheiro Lafaiete (MG), foi ordenado sacerdote.

Depois de ordenado, ocupou as seguintes funções: Coordenador de Catequese da Arquidiocese de Brasília (DF), 1968-1970; Pároco da Igreja do Santíssimo Sacramento, também em Brasília (DF), de 1968 a 1976; Chanceler da Arquidiocese de Brasília (DF),  de 1968 a 1979.

No dia 15 de setembro de 1986, em Brasília, foi ordenado bispo pela imposição das mãos do Emmo. Sr. Cardeal Dom José Freire Falcão.

Daí, ocupou as seguintes funções:

Bispo Auxiliar e Vigário Geral da Arquidiocese de Brasília (1986-2003);
Diretor do Curso Superior de Teologia para leigos da Arquidiocese de Brasília (1986-2003);
Membro da Comissão Episcopal do Departamento de Catequese do CELAM (1987-1991); Secretário-Geral do Conselho Episcopal Latinoamericano CELAM (1991-1995); Secretário-Geral da IV Conferência Geral do Episcopado Latinoamericano, Santo Domingo (1992);
Em abril de 1994, foi nomeado, pelo Papa João Paulo II, Padre Sinodal na Assembléia Especial para a África do Sínodo dos Bispos, em Roma;
Padre Sinodal Eleito pela Assembléia da CNBB e confirmado por João Paulo II na Assembléia Especial para a América do Sínodo dos Bispos, Roma (1997);
Membro do Comitê Econômico do CELAM, Bogotá (1995-1999);
Secretário-Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (1995-1999/1999-2003); Membro eleito na Academia Brasiliense de Letras, em novembro de 2003, tomando posse na cadeira 33, no dia 23 de junho de 2004;
Nomeado o quarto Arcebispo da Arquidiocese de Aparecida, em 28 de janeiro de 2004, tomando posse no dia 25 de março de 2004;
Membro do Pontifício Conselho para as Comunicações;
Membro do Departamento de Comunicação do CELAM;
Membro da Comissão para a Comunicação, Educação e Cultura da CNBB (2003-2007); Presidente do Conselho Fiscal da CNBB (2007-2011);
Presidente da Comissão da Campanha da Evangelização (2003-2007/2007-2011); Presidente do CELAM para o quadriênio 2007-2011, na 31ª Assembléia Geral do CELAM, na Cidade de Havana, Cuba, em julho de 2007;

2008 – nomeado pelo Papa Bento XVI, para a XII Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, no Sínodo da Palavra, em Roma;
2009 – nomeado membro da Pontifícia Comissão para América Latina, em 08 de setembro de2009;
2009 – nomeado pelo Papa Bento XVI, Padre Sinodal para a II Assembleia Especial para a África do Sínodo dos Bispos, Roma, outubro 2009;
2010 – nomeado pelo Papa Bento XVI, Padre Sinodal para a II Assembleia Especial para o Oriente Médio do Sínodo dos Bispos, Roma, outubro 2010;
2010 – criado Cardeal pelo Santo Padre Bento XVI, no consistório de 20 de novembro, em Roma.
2011 – Eleito presidente da CNBB durante a 49ª Assembleia Geral, realizada em Aparecida, para o mandato de 2011-2015

Fonte: CNBB e A12

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*