(Criada a 28 de dezembro de 1995)

CNPJ 83.932.343/0062-33

 

Endereço: Rua João José da Silva, 326 – Aririú
88135-040 Palhoça (SC)
Fone/Fax:  (48) 3342-0436
E-mail:  [email protected]

Expediente: Terça a sexta, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h

Secretárias: Aline Rozeli Fonseca e Maria Aparecida Alves

 

Facebook: https://www.facebook.com/Par%C3%B3quia-Fco-Assis-208262152683757/
Instagram: @paroquia.fco

 

Pároco:  Pe. Philipe Valdenô Damazo
Vigário: Pe. Almir José de Ramos
Diáconos: Belmiro José Kammer, Luiz Paulo de Campos e Nery Alfredo de Freitas

 

Comunidades

Padroeiro(a)                                                                                            Localidade                                      Criação

1    Matriz: São Francisco de Assis                                             Aririú                                               1995

 2    Imaculada Conceição                                                              Alto Aririú                                      1916

3    Nossa Senhora dos Navegantes                                         Barra do Aririú                              1921

4    Santo Anjo da Guarda                                                            Guarda do Cubatão                       1927             

 5    Nossa Senhora de Fátima                                                    Gruta do Aririú                              1958

6    Sagrada Família                                                                         Formiga                                         1963

7    São Pedro                                                                                     Pachecos                                          1985

8    Senhor Bom Jesus                                                                    Areias                                              1989

9    Santa Clara                                                                                   Jaqueira                                         1997

 10    Santa Teresinha do Menino Jesus                             Jardim Laranjeiras                        1997             

11    Santa Paulina                                                                            Vila Nova                                       2002             

12    Santa Catarina                                                                  Guarda do Cubatão                          2005

HISTORICO

Criada em 28 de Dezembro de 1995 

O atendimento de Aririú iniciou pelos Padres Franciscanos que atendiam Palhoça. Em 16 de novembro de 1904, Frei Nicodemos Grundhof, OFM, Vigário da Paróquia de São José, a quem Palhoça pertencia, solicitou ao bispo a permissão para edificar uma grande cruz no Aririú. A distância do lugar da edificação à capela mais próxima era de quatro quilômetros.

Nos anos seguintes, foram construídas igrejas próximas: Imaculada Conceição, no Alto Aririú (1918); Nossa Senhora dos Navegantes, Barra do Aririú (1921); e Santo Anjo da Guarda, na Guarda do Cubatão (1922). Com os anos, a comunidade começou a crescer, sobretudo graças à criação de loteamentos e por a região ser um dos principais a acessos do Oeste do Estado ao litoral, e Palhoça já dava sinais de precisar de uma nova paróquia.

Em 1980, os primeiros passos foram dados nesse sentido. Paulo João da Silva e José Pereira fizeram a doação de uma propriedade de 6 mil m² para a construção da futura igreja de Aririú. Até então, as celebrações e os encontros de catequese eram realizados em um colégio local. As obras tiveram início em 1982, com o lançamento da pedra fundamental, mas antes, a comunidade já se empenhava em aterrar a propriedade.

Na época já se pensava em construir uma bela, moderna e grande igreja, capaz de no futuro sediar uma paróquia. As obras levaram 15 anos para serem concluídas. Em 28 de outubro de 1995, um Decreto da Cúria Metropolitana criou a Paróquia São Francisco de Assis, no Aririú, com território totalmente desmembrado da Paróquia do Senhor Bom Jesus de Nazaré de Palhoça. Seu primeiro pároco foi Pe. Sandro Luis de Oliveira, seguido pelo Pe. José Luiz de Souza.