Dez seminaristas passaram 15 dias de suas férias em missão na Paróquia São João Paulo II, no município de Tartarugalzinho, no Amapá. A paróquia está sob cuidado do sacerdote biguaçuense Pe. Luiz Francisco Fraga, que desde fevereiro do ano passado está em missão na Diocese de Macapá pela Arquidiocese de Florianópolis.

Todos os seminaristas são da Arquidiocese de Florianópolis: dois estão na Etapa da Configuração e oito na Etapa do Discipulado. A viagem iniciou dia 2 de janeiro, com retorno à capital catarinense no dia 16. A maior parte dos recursos veio da uma ação entre amigos promovida pelos próprios seminaristas no fim do ano passado.

Para o seminarista da Etapa do Discipulado, Bruno da Silva Teixeira, estar em missão revelou a eles que ser um missionário em saída é mais do que ir ao encontro dos irmãos e irmãs que desconhecem a Palavra de Deus e estão longe da presença da Igreja.

“É também estar com nossa arquidiocese e assumir o compromisso missionário que temos com a Igreja de Florianópolis e com todo o povo da paróquia de Tartarugalzinho. Ir em missão é ser presença. É experimentar a graça de Deus e seguir de forma sinodal a Igreja de Florianópolis e de Macapá. É caminharmos juntos, com uma perspectiva de amor e de superação das diferenças e dificuldades, de modo que com o coração ardente pôr sempre os pés a caminho”, partilha Bruno.

Para o seminarista, é possível dizer, portanto, que “a missão renova e inflama a vocação, uma vez que nos ajuda a compreender o verdadeiro sentido do evangelho, que é amar a Deus e aos irmãos, vivendo verdadeiramente o envio feito por Jesus, de anunciar pelo mundo e a todas as pessoas o evangelho que nos santifica e que nos salva.”

A missão da Igreja de Florianópolis no Amapá

O primeiro padre a ser enviado pela Arquidiocese de Florianópolis para servir na Igreja da Amazônia foi o Pe. Jacob Archer, no início de 2015, em missão na Diocese de Macapá, decisão aprovada na Assembleia Arquidiocesana no ano anterior.

>>> Leia também: Arquidiocese completa cinco anos de missão em Macapá

No Congresso Missionário Arquidiocesano, realizado em fevereiro de 2018, mais um missionário, o Pe. Josemar Silva, é enviado a somar forças no trabalho de evangelização junto ao Pe. Jacob, que atendia duas paróquias compreendendo quatro municípios.

Ainda no ano de 2018, Dom Wilson visita a missão no Amapá e, em 2019, um grupo de missionários da Arquidiocese participou das Santas Missões Populares que aconteceram nas duas paróquias onde estão os dois padres catarinenses.

Após sete anos de doação e entrega, Pe. Jacob volta para a Arquidiocese em março de 2022, com Pe. Luiz assumindo seu posto atendendo a Paróquia João Paulo II, que compreende os municípios de Tartarugalzinho e Pracaúbas, ainda contando com a ajuda do Pe. Josemar.

Na Arquidiocese de Florianópolis, o Conselho Missionário Diocesano (COMIDI) acompanha as atividades e experiências missionárias na vida pastoral da Igreja. A Arquidiocese conta também, há quatro anos, com uma Secretaria de Animação Missionária, disponível de modo fixo na Cúria, para auxiliar esse trabalho de acompanhamento e animação das atividades missionárias, uma das únicas do Brasil.

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*