Com uma programação de celebrações e bênçãos especiais desde o dia 9 de agosto, a Paróquia São Luís Gonzaga encerrou na noite de domingo, 15, a Semana da Família, com uma missa na igreja Matriz. Presidida pelo pároco, padre Diomar Romaniv, a celebração contou com grande participação da comunidade e com uma importante reflexão sobre o papel de cada pessoa nos laços parentais. Além disso, ao final da missa, também foram realizadas as bênçãos das chaves das casas e dos carros da comunidade presente.

“Ao longo de toda a semana rezamos pelas famílias, no mês vocacional que a Igreja propõe. E hoje, no encerramento, demos a bênção para recordar a proteção divina. Deus vive em família e Deus é família: é Pai, Filho e Espírito Santo, e somos convidados a viver bem também em nossos lares e vínculos familiares. Sabemos que todos enfrentamos dificuldades, desafios e crises, mas nesse vínculo também existem muitas coisas boas e bonitas, e que muitas vezes não valorizamos. E quando temos um tempo especial para recordar isso, como fizemos na missa, começamos a valorizar mais nossos pais, irmãos, avós, entre outros, para termos uma oportunidade de recomeçar. Nesse sentido, o objetivo principal foi recordar o valor e a importância que a família tem em nossa história, não só enquanto somos crianças, mas ao longo de toda a nossa vida, pois a família tem que estar sempre em primeiro lugar”, declarou padre Diomar.

Assunção

Além disso, a missa contemplou a Assunção de Nossa Senhora, o dia em que Maria chegou aos céus e foi acolhida. Durante a homilia, o pároco enalteceu o papel dela na vida de cada cristão: como mãe; como sinal do amor de Deus; de fé; de acolhida; como Rainha do céu e da terra; e como intercessora junto a Jesus. “A Assunção de Maria nos faz imaginar o abraço de acolhida que Jesus deu a ela quando encontrou sua mãe para viver junto dele no céu. E isso nos faz pensar e sonhar também no dia em que seremos acolhidos, não porque somos perfeitos, mas porque tentamos acertar na vida. Somos pecadores, temos nossas falhas, mas sonhamos em chegar ao reino de Deus. E essa esperança nos motiva também a viver neste mundo, de que seremos acolhidos por Deus para estar sempre junto a Ele”, completou o pároco.

A missa também voltou às orações ao Dia do Coroinha e dos Acólitos, bem como aos jovens vocacionados à Vida Consagrada. 

Família e fé

Entre as famílias presentes durante a celebração estava a do administrador Márcio Tamanini, que assim como demais agradeceu à Deus por sua família e também pediu graças, após uma semana especial. “Somos Católicos Apostólicos Romanos praticantes e nossa filha, Carolina é acólita, aqui na Paróquia São Luís Gonzaga. E isso é muito gratificante para nós, termos uma filha que consegue seguir os passos de Cristo dentro de uma comunidade, onde muitos jovens não optam por esse caminho. Sem dúvida este é um importante trabalho feito na congregação para trazer e aproximar cada vez mais famílias junto de Deus e estamos felizes por estarmos aqui”, declarou o morador do bairro São Luiz, acompanhado da esposa, Jane Luisa Karsten Tamanini.

Ideia Comunicacao Corporativa

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*