Lectio (leitura)

       “Portanto, ficai atentos! Porque não sabeis em que dia virá o Senhor. Ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá” (Mt 24,42.44).

Meditatio (meditação)

    O tempo que se estende entre a primeira vinda de Jesus Cristo e a sua segunda vinda gloriosa é marcado por um forte convite à conversão, à mudança de vida. Na expectativa do Cristo que vem é preciso permanecer em constante vigilância. Atenção, esperança, desapego, prudência e preparação espiritual acompanham esta alegre expectativa. A espera confiante da vinda definitiva de Cristo é marcada pela tomada de consciência da responsabilidade que Deus nos confiou. Portanto, é necessário despertar-se do sono da insensatez e da indiferença, para que, acordados e vigilantes, empenhemo-nos na transformação do mundo presente, como preparação do futuro vindouro. Só para os negligentes, a vinda de Cristo será como de um ladrão. Serão estes “assaltados” pela sua própria imprudência. Para os vigilantes, Cristo virá como um amigo a nos visitar. E sua visita, tão esperada, será motivo de grande alegria.

Oratio (oração)

      “Vem, Senhor, vem nos salvar! Com teu povo vem caminhar” (Canto do Advento – Pe. José Weber).

Contemplatio (contemplação)

O tempo do Advento nos convida a uma dupla contemplação: contemplar o Cristo, Filho eterno do Pai que vem de Maria, e o Cristo que vem uma segunda vez, em sua glória

 

Missio (missão)

O tempo do Advento possui dupla expectativa: é tempo de alegre esperança que nos prepara para a celebração da primeira vinda de Cristo no Natal e para a sua segunda vinda no fim dos tempos. A segunda vinda de Cristo não é motivada pelo medo do juízo, mas pela alegria do encontro. Em cada missa celebrada, ele vem! Na leitura orante de sua Palavra, ele vem! Em cada gesto de amor, caridade e solidariedade, ele vem! O Cristo sempre vem a nós, pois ele é o Emanuel, Deus conosco (Mt 1,23); ele está no meio de nós! (cf. Jo 1,39). Sua presença constante é impulsionada pelo nosso desejo de levar às pessoas essa boa notícia. Missão é vigiar, é cuidar, é anunciar!

Por Pe. Wellington Cristiano da Silva

Artigo publicado na edição nº 229 do Jornal da Arquidiocese

Novembro de 2016

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*