Lectio (leitura)

    “O anjo disse a Maria: ‘Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus’” (Lc 1,30-31).

Meditatio (meditação)

   Em Nazaré da Galileia, Maria recebe uma boa notícia dos céus: em seu seio virginal, por obra do Espírito Santo, Deus, em seu Filho eterno, assumirá nossa humanidade, encarnando-se em nossa história. Diante do anúncio salvífico, Maria dá o seu consentimento livre e favorável: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Em Maria a ação divina se dá em termos trinitários: o Pai a escolhe para ser mãe de seu Filho; a sua concepção virginal é obra do Espírito; e nela o Filho de Deus é concebido. O anúncio do anjo Gabriel a Maria revela dois conteúdos centrais da nossa fé: Jesus é o Messias esperado, descendente de Davi e, verdadeiramente, o Filho de Deus.

Oratio (oração)

    Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!

Contemplatio (contemplação)

    O mistério da encarnação é mistério que precisa ser contemplado em nossos corações. Faltam-nosas palavras. Resta-nos o silêncio.

Missio (missão)

   O Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo é o Evangelho da alegria, por isso é sempre anúncio de boa notícia. O mistério do Verbo de Deus feito carne no ventre da Virgem Maria é sinal da chegada dos tempos messiânicos. Deus vem habitar entre nós (Jo 1,14). Mãe do Emanuel, Deus Conosco (Mt 1,23), Maria carrega consigo o Salvador da humanidade. Neste Ano Nacional Mariano, nossa missão é contemplar com os olhos de Maria o nosso Redentor e, imitando seu testemunho de fé e obediência, espalhar no mundo as sementes do Evangelho.

Por Pe. Wellington Cristiano da Silva

Artigo publicado na edição nº 232 do Jornal da Arquidiocese

Março de 2017

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*