Arcebispo celebrou missa na Catedral Metropolitana e relembrou aos fiéis presentes que é através do diálogo que podemos construir uma nova sociedade

Na noite da última quarta-feira, 17 de fevereiro, o Arcebispo Metropolitano de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, SCJ, presidiu a missa de Cinzas na Catedral Metropolitana, juntamente com o Pároco, Pe. David Antônio Coelho e do Vigário Paroquial, Pe. Pedro Martendal. A Quarta-feira de Cinzas tem destaque especial no calendário católico, ela marca o início da Quaresma, tempo de recolhimento, jejum, oração e penitência. A celebração também marcou o lançamento da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021.

O Arcebispo iniciou sua homilia relembrando aos presentes que a Quaresma é o tempo oportuno para a revisão de vida e de preparação para grande festa da Páscoa. Dom Wilson explica que no Tempo Quaresmal somos convidados a olhar para dentro nós mesmos e analisar se nossas atitudes condizem com o que Jesus viveu e pregou, se a resposta for não é preciso rapidamente mudar de atitude e traçar um novo rumo. Para ilustrar a necessidade de mudança de vida, Dom Wilson, usou como exemplo as empresas privadas que realizam avaliações periódicas para verificar se os objetivos traçados estão sendo seguidos, “se por algum motivo os objetivos não estejam sendo alcançados se muda a rota, novas atitudes são tomadas para que as metas sejam cumpridas, assim como no plano inicial” explicou o Arcebispo.

Ao falar sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021, Dom Wilson expressa sua satisfação diante do tema que foi proposto, “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”, que tem como objetivo contrapor as polarizações através do diálogo amoroso e do testemunho da unidade. O Arcebispo afirmou que “neste sentido a Campanha da Fraternidade nos presta um grande favor. É de fato uma graça, pois o tema deste ano nos propõe o grande ideal da unidade. Pois o que se percebe hoje é um grupo de um lado e outro no lado oposto se atacando, e isto não é bom” e continua “como eu queria que a Quaresma fosse um instrumento para suavizar está realidade. E isto só vai ser possível se mudarmos a nós mesmos, mudando a nossa vida, as nossas atitudes”.

Para finalizar sua homilia, Dom Wilson propôs como obra de misericórdia para o Tempo Quaresmal a moderação nas redes sociais, pois segundo ele os ataques nas redes sociais são um mal para todos. “Porque algumas pessoas pensam diferente nós nos achamos no direito de ofendê-la e isto diante do que nos ensina o Evangelho não se sustenta. É necessário que nestes ambientes tenhamos uma atitude diferente” ressalta.

Confira algumas fotos da celebração:

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*