“Ao contemplar a Mãe do verdadeiro Deus por quem se vive, fortaleçamos nossa fé, animemos nossa esperança e nos comprometamos com amor solidário, especialmente com aqueles que hoje experimentam enfermidade, dor, pobreza, solidão, temor e inquietude.”

Com esse espírito, no Domingos de Páscoa, 12 de abril, o Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) convida a um Ato de consagração da América Latina e do Caribe a Nossa Senhora de Guadalupe, Padroeira da América, “para pedir-lhe a saúde e o fim da pandemia, colocando-nos sob seu olhar amoroso nestes momentos difíceis, em que Ela pode abrir-nos as portas da esperança”. O ato acontecerá ao meio-dia (horário de Cidade do México) – 14h no horário de Brasília, da Basílica Nacional do México.

12 badaladas pela saúde das pessoas dos 5 continentes

Um comunicado da presidência do CELAM com o apoio dos bispos do México convida todos os países da América Latina e do Caribe a participar deste evento através das plataformas digitais e de outros meios de comunicação.

A nota explica que como sinal de união continental, as catedrais e templos de cada país, dioceses e paróquias tocarão 12 badaladas no começo do Terço Missionário oferecido pela saúde das pessoas dos cinco continentes.

Oração recordará lugar onde Francisco rezou em 2016

Posteriormente, terá lugar a celebração da Santa Missa da Ressurreição, culminando com o Ato de Consagração a Nossa Senhora de Guadalupe com a oração proposta pelo CELAM e a apresentação a seus pés de uma oferenda floral, no mesmo lugar onde o Papa Francisco rezou em silêncio em fevereiro de 2016 pedindo à Virgem de Guadalupe pelo mundo inteiro.

“Em meio a esta pandemia que vivemos, queremos louvar o Senhor Jesus pelo presente de sua Mãe Santíssima, Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe de Deus e Mãe da Igreja na América , primeira discípula e grande missionária de nossos povos”, lê-se no comunicado.

Pastores vejam e ouçam as aflições de nossos povos

Por fim, o CELAM recorda que este momento difícil, causado pela pandemia do Covid-19 que atinge o mundo inteiro, exige dos pastores “ver e ouvir as aflições de nossos povos, gerando esperança e dirigindo o olhar para nossa Mãe do céu”.

Fonte: Vatican News

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*