A Igreja tem buscado meios para oportunizar uma reflexão sobre a cultura vocacional. O projeto “Cada Comunidade Uma Nova Vocação” é uma iniciativa dos regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O primeiro eixo do projeto é rezar pelas vocações em todos os espaços e momentos da vida eclesial, contando com a presença dos “guardiões”, que serão os Ministros Extraordinários da Comunhão. O segundo eixo é publicar nos meios de comunicação testemunhos, músicas, filmes vocacionais e outras iniciativas. Haverá um folder vocacional que explicará as palavras falar, rezar e convidar. Todas as pastorais e movimentos da Igreja são convidados a viver e a colaborar com a divulgação e efetivação desta ação evangelizadora.

O Arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, recorda que o projeto vocacional vai se unir ao Ano Mariano, pois todos os grupos, pastorais e movimentos são convidados a começarem suas reuniões com a oração do mistério do terço pelas vocações. “Uma vez envolvendo todos e vivendo esta mística da vocação, espera-se que cada um viva intensamente o chamado de Deus. Esperamos com toda a fé que isso também repercuta no número de vocacionados ao sacerdócio, e, claro, das vocações cristãs de modo geral”, afirmou o arcebispo.

Os três estados do sul se unem para um grande projeto vocacional

O momento celebrativo de unidade eclesial na promoção vocacional de Santa Catarina acontecerá com a Jornada Vocacional e Missionária (JOVEM). Essa jornada terá um símbolo e um ícone que irão percorrer todas as dioceses, dos estrados do sul, juntamente com as catequeses, celebrações e iniciativas vocacionais missionárias.

Ações vocacionais do projeto para 2018

Esse projeto se desenvolverá sem uma data oficial de conclusão.  A Jornada Vocacional e Missionária começará no dia 02 de fevereiro de 2018, na Diocese de Joaçaba, e terminará no dia 25 de novembro de 2018, na Arquidiocese de Florianópolis, que acolherá a jornada, a partir do dia 08 de outubro.

“Como ensinam os bispos no Documento de Puebla: ‘toda vocação é resposta de um Deus providente a uma comunidade orante’. Quanto mais nós tivermos uma vida de comunidade, de oração e comunitária intensa, mais vamos ter vocações específicas para os diversos serviços da Igreja e do Reino de Deus. Nós temos expectativa que este projeto crie uma grande atmosfera vocacional na nossa Arquidiocese”, ressalta o reitor do Seminário Convívio Emaús, Pe. Vânio da Silva.

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*