Os bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB Sul 4, em Visita Ad Limina Apostolorum, iniciaram as atividades desta segunda-feira, dia 24 de outubro, participando da Celebração Eucarística na Basílica de São Pedro, junto ao Altar da Tumba de São Pedro.

Durante a homilia, Dom Wilson Tadeu Jönck, Arcebispo de Florianópolis e quem presidiu a Celebração Eucarística, contou que há muito tempo, quando o mensageiro levava a mensagem de um general para outro, havia um sinal da veracidade da mensagem: uma pedra que estava com o mensageiro deveria encaixar perfeitamente na caixa que permanecia com o destinatário. Assim, fala Dom Wilson aos Bispos: “sejamos a pedra de encaixe. Sejamos os portadores da mensagem autêntica: o próprio Cristo. Se essa mensagem encaixar no nosso coração, ela encaixa no coração de todo povo”. Finalizando a homilia diz que: “Devemos ser imitadores do Filho de Deus. Contar a todos o Cristo que descobrimos”.

Sobre o local

A Basílica de São Pedro fica situada no Estado do Vaticano, sua construção demorou 120 anos (1506-1626). No catolicismo é considerada a maior e mais importante Igreja, onde está enterrado os restos mortais de São Pedro, e de onde provém o nome da Basílica. A dimensão da Igreja é de 23.000 m2 e pode receber mais de 60 mil fiéis ao mesmo tempo. No seu interior possui 340 estátuas de: santos, mártires e anjos. Além de contar com pinturas dos mais expressivos artistas da humanidade tais como: Bramante, Michelângelo, Rafael e Bernini.

Após a crucificação e morte de Jesus, Simão Pedro, conforme o livro de Atos dos Apóstolos, assume a liderança dos seguidores e desempenha o principal papel para o início do cristianismo. Pedro vai para Roma e é o responsável por transmitir o que Jesus pregava/Evangelho para os romanos. Em Roma, ele foi crucificado no ano de 64 d.C pelo imperador romano Nero e seus corpo foi enterrado próximo ao local de onde foi executado.

Seu tumulo foi identificado, na época, apenas por uma pedra vermelha, símbolo do seu nome: “Petrus”, em latim, e “Πέτρος” (Petros), em grego, que significa pedra/rocha. Cerca de três séculos depois, neste local, foi construída a Antiga Basílica de São Pedro. A partir de 1950 um grupo de arqueólogos liderados por Margherita Guarducci iniciaram escavações abaixo da basílica e encontraram uma necrópole que foi atribuída a São Pedro, nela estava escrita, em grego, “Petrós Ení”, que significa “Pedro está aqui”. Foram encontrados restos de tecidos e ossos que pertencem a São Pedro. Atualmente o Túmulo de São Pedro está localizado abaixo da nova basílica na qual possui diversas sepulturas e mausoléus.

Clique aqui e saiba mais sobre a programação dos bispos de Santa Catarina no Vaticano.

Por CNBB Sul 4 | Foto: Jaison Alves da Silva

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*