O Papa manifestou sua solidariedade aos mexicanos depois do terremoto de 7.1 graus que devastou a nação.

Ao saudar os peregrinos de língua espanhola na Audiência Geral, nesta quarta-feira, 20, Francisco disse:

“Ontem, um terremoto terrível assolou o México – vi que há muitos mexicanos entre vocês -. Causou inúmeras vítimas e danos materiais. Neste momento de dor, quero manifestar a minha solidariedade e oração a toda querida população mexicana. Elevemos todos juntos a nossa oração a Deus para que acolha em seu seio os que perderam a vida, conforte os feridos, seus familiares e todos os afetados.”

O Papa pediu orações também por todos que trabalham no resgate das vítimas e a proteção de Nossa Senhora de Guadalupe.

Epicentro

O tremor foi sentido em 18 municípios, incluindo a Cidade do México, onde edifícios caíram e pessoas estão soterradas. O epicentro foi nos arredores de Axochiapan, no Estado de Morelos, a cerca de 120 km da capital. Segundo o Serviço Nacional mexicano, o terremoto foi registrado a 57 km de profundidade.

Exatamente 32 anos atrás, no mesmo dia um sismo deixou milhares de mortos na capital mexicana.

Por Rádio Vaticano

Forte terremoto atinge o México e gera alerta de tsunami

Tremor de 8,2 graus deixou 15 mortos e é considerado o maior desde 1985

Um terremoto de 8,2 graus na escala Richter atingiu o México na noite desta quinta-feira, 7, matando ao menos 15 pessoas. O tremor é considerado o maior desde 1985, mas o presidente Enrique Peña Nieto garante que foi o pior da história do país. As autoridades emitiram um alerta de tsunami, já que ondas gigantes podem atingir também Equador, Nicarágua, Panamá, Guatemala, Honduras, El Salvador e Costa Rica.

Várias cidades costeiras estão sendo evacuadas. O epicentro do tremor foi registrado a 165 quilômetros a oeste de Tapachula, no estado de Chiapas, na fronteira do México com a Guatemala, às 23h49 locais de ontem (1h49 no horário de Brasília).

De acordo com fontes oficiais, uma pessoa morreu em San Marcos (Guatemala), três em Chiapas (México), ao menos 10 em Oaxaca (México), e duas crianças em Tabasco (México).

O maior número de vítimas até agora é em Oaxaca, onde dezenas de prédios e imóveis desabaram, entre eles a Prefeitura de Juchitan de Zaragoza e um hotel em Matías Romero.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, ativou o comitê de emergência e comentou que “este foi o terremoto mais forte dos últimos 100 anos”, alegando que o último fenômeno a atingir o país de maneira tão forte ocorrera em 1932. “O que nos preocupa agora são as réplicas, que já chegaram a 65, além do alerta de tsunami”, disse Peña Nieto.

Em 19 de setembro de 1985, quando o México foi atingido por um terremoto de 8,1 graus, uma réplica de magnitude 7,5 ocorreu no dia seguinte e agravou os danos. “Foi um longo terremoto, todos nós sentimos”, confessou o presidente, calculando que cerca de 50 milhões de pessoas tenham percebido o tremor de terra.

Apesar do epicentro do terremoto ter sido registrado em Chiapas, várias pessoas relataram ter sentido a terra balançar na capital do país, Cidade do México, que fica a mil quilômetros de distância. Também foram reportados danos em estradas, usinas de gás e serviços de abastecimento. Boa parte da população mexicana ficou sem energia elétrica por horas.

Por Canção Nova

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*