Arquidiocese envia jovens para o encerramento do projeto em todo Brasil

Em dezembro de 2013 ocorreu o Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil no Brasil. Foi deste evento que se originou o Rota 300. Nos últimos anos, foi celebrada a importância de Nossa Senhora Aparecida em preparação para os 300 anos da sua aparição. Além disso, o projeto favoreceu experiências e ações missionárias dos jovens, com o objetivo de animá-los no envolvimento nas comunidades.

Neste mês de julho, acontece o encerramento do Rota 300. Jovens de todas as dioceses do país serão enviados em missão, para as regiões onde estão localizados os principais rios do Brasil. A Arquidiocese de Florianópolis, por meio do Setor Juventude, enviará cinco representantes. Confira a expectativa deles para a missão:

– “Que assim como Maria deu seu sim para Deus, possamos fazer o mesmo diariamente quando formos chamados por ele. Rezo para que Deus me capacite para operar suas obras, pois como diz o hino da nossa juventude: ‘Quero ofertar minha vida, gastar os meu dias, minha juventude por amor. Pela igreja, pelos jovens, pelos homens, me consumirei’” – Greici Cristovão Ribeiro, 20, participante do Grupo de Jovens Rael, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Antônio Carlos.

– “Espero poder representar aqueles jovens que não possuem uma representatividade dentro da Igreja, como aqueles de grupos paroquiais ou que não pertencem ou não se sentem representados por nenhuma expressão específica” – Igor Santos da Rosa, 23, auxilia nos trabalhos de evangelização de juventude dentro do Colégio Catarinense.

– “Sou devota mariana, consagrada a Maria e acredito que isto aumenta ainda mais a ansiedade de poder viver este momento de união da juventude do nosso país, nas festividades do Rota 300” – Carla Beatriz Correia, coordenadora do Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica, de Tijucas.

– “Fico muito feliz em anunciar e ouvir Cristo libertador, seguindo o pedido do nosso Papa Francisco, de nadar contra a corrente, a partir do testemunho da alegria e de serviço para a construção da civilização do amor, mostrando que queremos fazer barulho anunciando o Evangelho” – Gabriel Carlos de Souza, 21, membro a coordenação Arquidiocesana da Pastoral da Juventude.

– “A responsabilidade de representar a juventude no encerramento do Rota 300 é um privilegio imensurável. Fico agradecida por essa confiança” – Carina Knop, 29, participante do Grupo Vida do Movimento de Emaús, de Brusque.

Matéria publicada na edição de julho de 2017 do Jornal da Arquidiocese, página 11

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*