Na sua mensagem ao povo iraquiano antes da sua Viagem Apostólica o Santo Padre se apresenta como peregrino de paz e de esperança. E recordando o pai Abraão, afirma “confiando em Deus, deu vida a uma descendência tão numerosa quanto as estrelas do céu”. E faz um convite a todos os irmãos e irmãs: “caminhem com esperança e nunca deixem de olhar para as estrelas. Ali está a nossa promessa”

Jane Nogara – Vatican News

O Papa Francisco enviou uma mensagem em vídeo ao povo iraquiano poucos dias antes de sua partida. O Papa fará sua Viagem Apostólica ao país de 5 a 8 de março. Na saudação inicial o Santo Padre se apresenta como peregrino penitente e de paz:

Peregrino penitente e de paz

Desejo muito encontrar todos vocês, ver seus rostos e visitar sua terra, antigo e extraordinário berço da civilização. Venho como peregrino, como peregrino penitente, para implorar perdão e reconciliação do Senhor depois de anos de guerra e terrorismo, para pedir a Deus consolo para os corações e cura para as feridas. E venho até vocês como peregrino de paz, para repetir: “Sois todos irmãos” (Mt 23,8). Sim, venho como peregrino da paz em busca de fraternidade, animado pelo desejo de rezar juntos e caminhar juntos, também com irmãos e irmãs de outras tradições religiosas, unidos pelo pai Abraão, que reúne em uma só família muçulmanos, judeus e cristãos”.

Aos irmãos cristãos

Francisco afirma que se sente honrado em conhecer uma Igreja mártir: “Obrigado pelo seu testemunho. Que os muitos, demasiados mártires que vocês conheceram nos ajudem a perseverar na humilde força do amor.”  E oferece o amor da Igreja de todo o mundo: 

Gostaria de lhes trazer a carícia afetuosa de toda a Igreja, que está próxima de vocês e ao mortificado Oriente Médio e os encoraja a seguir em frente. Não permitamos que prevaleçam os terríveis sofrimentos que vocês sofreram e que tanto me afligem. Não desistamos diante da propagação do mal: as antigas fontes de sabedoria de suas terras nos guiam para outro lugar, para fazer como Abraão que, embora tenha deixado tudo, nunca perdeu a esperança (cf. Rm 4,18); e, confiando em Deus, deu vida a uma descendência tão numerosa quanto as estrelas do céu. Caros irmãos e irmãs, vamos olhar para as estrelas. Ali está a nossa promessa”.

Peregrino de esperança

Recordando os sofrimentos do povo iraquiano todos, cristãos, muçulmanos e povos Yazidi pelas guerras e também da força de vontade de não desistirem o Papa os anima:  “Agora venho à sua terra abençoada e ferida como peregrino de esperança. Da sua terra, Nínive, ressoou a profecia de Jonas, que impediu a destruição e trouxe uma nova esperança, a esperança de Deus”.

Por fim o Santo Padre encoraja todos os irmãos: “Deixemo-nos contagiar por esta esperança, que nos encoraja a reconstruir e a recomeçar”. “Irmãos e irmãs de todas as tradições religiosas. Desta terra, há milênios, Abraão começou a sua viagem. Hoje cabe a nós continuá-la, com o mesmo espírito, caminhando juntos pelos caminhos da paz! Por esta razão, invoco sobre vocês toda a paz e a bênção do Altíssimo. E peço a todos vocês que façam o mesmo que Abraão: caminhem com esperança e nunca deixem de olhar para as estrelas. E peço a todos vocês, por favor, me acompanhem com a oração. Shukran! [Obrigado!]

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*