Religioso foi empossado durante missa solene na noite de domingo, 3 de fevereiro, na Igreja Matriz São Luís Gonzaga 

A Paróquia São Luís Gonzaga esteve em festa no domingo, 3 de fevereiro, para acolher seu novo pároco Padre Diomar Romaniv, scj. Mais de mil fiéis, entre eles, representantes de diversas pastorais e movimentos, participaram da missa solene, às 19h na Igreja Matriz, presidida pelo vigário geral da Arquidiocese de Florianópolis, Pe. Vitor Feller (que representou o Arcebispo Dom Wilson Jönck), e que contou com a presença do Superior Provincial da Província Sul-Brasileira dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, Pe. Gilberto Bonato Xavier, do vigário forânico e reitor do Santuário de Azambuja, Pe. Francisco de Assis Wloch, e de outros 23 religiosos.

No início da celebração, a coordenadora do CPP, Rita Cássia Conti, saudou os presentes e o novo pároco. “Em nome do Conselho Pastoral Paroquial e de todas as onze comunidades, desejamos boas-vindas ao Padre Diomar. Acolhemos e agradecemos a presença das autoridades e toda a comunidade aqui presente, especialmente daqueles que estão nos visitando. Estamos de braços abertos, com o coração transbordando de fé e alegria, felizes com a presença de todos”, declarou Rita.

Durante a homilia, Pe. Vitor destacou que o novo pároco é convidado a ser profeta, e assim, já o é. “O profeta é um porta voz de Deus, é aquele que traduz para o seu tempo, a Palavra de Deus. Ele tem a missão de falar a verdade, sobretudo quando a Palavra do Evangelho é esquecida ou mal interpretada. Mas não é apenas o Padre Diomar que é convidado a ser profeta, e sim, todos nós. O caminho de Jesus é o nosso caminho e o profeta tem que dizer a verdade com ousadia, coragem, firmeza, mas também com caridade. Porque a caridade é a mais importante das virtudes. Tudo passa, mas a caridade não passa. É generosa, bondosa, não se chateia, é paciente. A verdade nunca é contrária ao amor e o amor nunca é contrário à verdade. Amar é sair de si para se preocupar com o outro”, frisou o sacerdote.

 

Posse

Durante a celebração, além de fazer sua Profissão de Fé e o Juramento de Fidelidade, Pe. Diomar proclamou o Evangelho e fez um breve momento de adoração em frente ao Sacrário, antes de proferir algumas palavras e assinar a ata de posse. “A liturgia de hoje torna-se memória e inspiração no início de meu ministério sacerdotal como pároco desta Paróquia São Luís Gonzaga. Memória da minha vocação, pois desde pequeno senti o chamado de ser padre e a primeira leitura faz referência a isso: ‘Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações’. E também inspiração que parte da segunda leitura: ‘Aspirai aos dons mais elevados’, e numa síntese: ‘Se tiver tudo, mas não tiver caridade, nada serei’”, descreveu o religioso.

Aos paroquianos, o novo pároco agradeceu as manifestações de alegria e disse contar com as orações diárias de cada fiel da paróquia. “Nesta noite, mais uma vez, elevo a Deus minha gratidão pelo dom da vida, vocação e pela missão que hoje de novo me confia. Agradeço a Província, na pessoa do superior provincial, pela nomeação e por confiar nos meus dons e nas minhas capacidades, sabendo também das minhas limitações. Agradeço todas as pessoas que fazem parte da minha vida, meus pais, meus familiares, meus irmãos de congregação, tantas famílias amigas, aos fiéis da Paróquia São Sebastião. Vocês terão sempre meu afeto, respeito e gratidão, por tudo que vivemos, por toda a experiência pastoral que lá fiz e acrescentou na minha formação e na minha vivência como sacerdote”, salientou.

Por fim, Pe. Diomar considerou que a chegada de um novo padre numa paróquia, desperta expectativas, e garantiu não possuir nenhum projeto pronto, mas sim, a vontade de definir os propósitos junto com a comunidade, ao longo da caminhada pastoral. “Prezo muito pelo espírito de unidade e comunhão, pela organização e pontualidade, pela espiritualidade e formação, pelo despertar de novos agentes pastorais e pela renovação das lideranças. Saibam que amo ser padre e estejam certos de que colocarei todos os meus dons a serviço dessa paróquia com total disponibilidade. Todos nós formamos a paróquia. Por isso, nessa noite, todos assumimos uma vez mais, nossos compromissos diante da Igreja. Eu disse meu sim, juntamente com os outros padres, para orientá-los nessa missão, mas o caminho vamos fazer juntos”, reforçou Pe. Diomar.

Após a celebração, um jantar de boas-vindas, preparado pelo Conselho Pastoral Paroquial, foi servido no Salão Paroquial e proporcionou uma agradável confraternização entre o novo pároco, demais religiosos, paroquianos e visitantes.

Perfil

Padre Diomar nasceu no dia 27 de maio de 1983 em São Bento do Sul (SC), onde viveu toda a infância e adolescência. É filho de Gregorio e Bernadete Romaniv e tem dois irmãos: Daniele e Dalvan. Foi ordenado sacerdote em 28 de maio de 2011, em sua cidade natal, tendo escolhido como tema para a celebração: “Permanecei no meu amor” (Jo 15,9).

No dia 22 de janeiro de 2011, ainda como diácono, foi designado para trabalhar na Paróquia São Sebastião, em Jaraguá do Sul, onde atuou como vigário paroquial nos anos de 2011 e 2012 e em 19 de janeiro de 2013 assumiu a função de pároco, cujo cargo exerceu até o final de 2018, quando recebeu a transferência para Brusque.

Entre os anos de 2012 e 2018, Padre Diomar também foi superior da comunidade local Jaraguá do Sul I e em 14 de março de 2015, foi nomeado pelo Governo Geral da Congregação SCJ, Conselheiro Provincial da Província BRM, função que exerce atualmente.

 

Por Ana Roberta Venturelli 
Ideia Comunicação 

 

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*