12495919_820784521387897_314527131923366318_o“Às vezes deixamos nosso conforto e temos que partir para outra realidade”

O Arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck, scj, presidiu na noite de quarta-feira, 17 de fevereiro, na Catedral, a Missa em honra a Nossa Senhora do Desterro, padroeira de Florianópolis. Concelebraram os padres David Coelho, Eugênio Kinceski, Pedro Martendal, Philippe Roche, Leandro Rech, o vigário geral, Vitor Feller e Luiz Chang.

No início da celebração, que contou com a participação de seminaristas do Seminário Convívio Emáus, foi lida a nomeação do Pe. Luiz Chang, como novo vigário da Catedral.

Dom Wilson lembrou que Nossa Senhora do Desterro em muitos países é conhecida como Nossa Senhora dos Migrantes. Ele afirmou que tudo é estável e muda. “Às vezes deixamos nosso conforto e temos que partir para outra realidade, seja por uma doença, mudança de cidade”, sublinhou. O Arcebispo prosseguiu ao destacar que “se olharmos a população de Florianópolis, a grande maioria veio de algum lugar. Muitas vezes temos que mudar. É a realidade da nossa vida. Nossa Senhora é aquela que quer nos acompanhar em todos os momentos”.

12716073_820784731387876_1961297891634924823_oE ao final da homilia, Dom Wilson propôs algo: “que sejamos capazes de ir para o êxodo, para o desterro, como Nossa Senhora e São José, mas por causa de Jesus, para que esse Cristo seja luz para o mundo, para que Ele esteja presente em nossa vida, na nossa Igreja, no mundo”.

Nossa Senhora do Desterro

O título Desterro significa sair da própria terra. Faz referência ao capítulo dois do Evangelho de São Mateus (Mt 2,13-23) quando, ao pedido do anjo, Maria deixa Belém e parte para o Egito. A Sagrada Família teve que fugir com o Menino Jesus por causa da perseguição do Rei Herodes. Nossa Senhora permaneceu aproximadamente quatro anos fugitiva, desterrada no Egito.

A imagem de Nossa Senhora, juntamente com José e o Menino Jesus, formam o conjunto escultural que representa a Fuga para o Egito. Talhada em madeira “tília grandiflora”, tem 2,38 metros de altura e foi esculpida pelo artista Ferdinand Demetz, da Áustria. Está na Catedral desde o ano de 1902.

12495919_820784521387897_314527131923366318_oImagens da Missa – Facebook: Catedral Florianópolis

Imagens de Tiago Vicente Santana/Catedral
 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*