Celebração festiva fez memória à primeira década da Dedicação, com presença dos fiéis, religiosos e representantes de todas as comunidades que formam a Paróquia São Luís Gonzaga

A Paróquia São Luís Gonzaga celebrou na noite de quarta-feira, 30 de setembro, dez anos da Dedicação da Igreja Matriz. Para marcar a data, uma celebração festiva reuniu padres da paróquia, do Santuário Santa Paulina e o Bispo-emérito Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, que, há uma década, então arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis, presidiu a Solene Celebração Eucarística de Dedicação da Igreja Matriz São Luís Gonzaga. Além da presença de fiéis, a missa foi transmitida pelas redes sociais da Paróquia.

Memória à Dedicação

O atual pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, padre Diomar Romaniv, scj, lembrou da importância do rito solene que a igreja Matriz viveu há dez anos e fez memória nesta quarta-feira. “Naquele ano, esteve presente com a igreja Dom Murilo Krieger, que foi o Bispo que dedicou a igreja. Hoje contamos novamente com sua presença nesta noite celebrativa, ouvindo suas memórias e ensinamentos à luz da Palavra de Deus proposta para esta liturgia”, comentou.

Após a homilia de Dom Murilo, as luzes da igreja foram parcialmente apagadas para que as doze velas no Círio Pascal fossem acesas e conduzidas, em procissão, às colunas onde estão fixadas as doze cruzes.  As velas foram conduzidas por pessoas das comunidades e da Matriz, em sinal de que a igreja é Dedicada: a luz da festa no simbolismo das velas.

“A vida de cada um também é dedicada. As luzes, as doze velas acesas no Círio Pascal – o Cristo ressuscitado, que lembra para nós a fé, a luz que ilumina a caminhada da nossa paróquia e a vida de nossos fiéis, que continua sendo sustento, base para nossa caminhada cristã”, enfatizou padre Diomar. O pároco demonstrou seu sentimento de gratidão ao término da celebração pelo momento significativo, pela presença de Dom Murilo, sua história na vida da Paróquia e, de modo especial, por fazer parte dos dez anos de Dedicação da Matriz. “Que colhamos bons frutos espirituais da celebração que hoje vivemos”, destacou.

Há uma década

Em 30 de setembro de 2010, às 19h, em missa presidida pelo então arcebispo de Florianópolis, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, foi realizada a Solene Celebração Eucarística de Dedicação da Igreja Matriz São Luís Gonzaga. Dez anos depois, Dom Murilo, hoje Bispo-emérito, lembra com carinho daquela solenidade que hoje faz memória, no aniversário da Dedicação. “Daqui desta igreja surgiu a minha vocação para ser padre, e padre dehoniano. Vir aqui, dez anos depois, para presidir a celebração do aniversário da Dedicação é uma graça especial, um dom imerecido da parte de Deus por mim. Por isso, rezei por todos aqueles que me acompanharam e que também acompanharam esta obra para que essa comunidade cresça como pedras vivas na grande igreja construída com o sangue de Cristo”, comentou o religioso.

Remodelação Litúrgica

Padre Diomar explica que a remodelação litúrgica na igreja em 2010 foi a grande motivação para a cerimônia de Dedicação. “Geralmente, isso acontece após a construção. Mas, antes não era comum esta celebração. Havia apenas a bênção da Pedra Fundamental e, mais tarde, da igreja, sem o rito. E em 2010, se aproveitou a remodelação litúrgica para o rito da Dedicação”, afirma o pároco. Segundo ele, durante a cerimônia, são abençoados todos os elementos e paredes do templo. “Também se abençoa o povo, pedra viva da construção da Igreja”, comenta padre Diomar.

Fazia parte da remodelação litúrgica a transferência do sacrário para a lateral do presbitério, a instalação do ambão, das cadeiras dos padres e dos painéis coloridos e a reativação da pia batismal, junto à porta principal da igreja.

Igreja – morada de Deus no meio do povo

O dia da Consagração e da Dedicação de uma igreja é um dia festivo para toda a comunidade de fé. O ato de dedicar algumas coisas ao Senhor, especialmente a dedicação de uma igreja, tem suas raízes mais profundas no Antigo Testamento. Desde a antiguidade, dá-se o nome de igreja aos edifícios construídos onde a comunidade cristã se reúne para celebrar os Sacramentos, ouvir a Palavra de Deus e fazer suas orações pessoais. E esses locais são sinais visíveis da igreja peregrina na terra e da igreja celeste. Tornam-se, assim, a casa de Deus, pois são destinadas unicamente, e de modo estável, a reunir o povo do Senhor e a realizar os atos sagrados.

“A Igreja deve ser sempre construída como edifício, destinada, unicamente, a reunir o povo de Deus. Torna-se, assim, a casa do Senhor. E é por isso que, de acordo com o antigo costume da Igreja, ela é dedicada, sempre, mediante um rito solene. Quando a igreja é dedicada, tudo que nela se encontra, é considerado abençoado. Assim, torna-se uma verdadeira casa de oração”, esclarece o pároco.

Reforma do Salão Paroquial

Dez anos depois, a paróquia, agora, anuncia um outro momento para um novo tempo: o projeto de revitalização do Salão Paroquial, anunciado ao término da celebração, pelo pároco, padre Diomar Romaniv, aos fiéis presentes na igreja e aos que assistiam de suas casas através da transmissão ao vivo.  “É um projeto que nos desafia, nos une e nos fortalece como comunidade. Temos pensado em cada detalhe, analisando as diversas ações pastorais que realizamos. Este projeto é parte de um todo das nossas estruturas físicas: temos o auditório reformado, os banheiros externos prontos, a cozinha regularizada e agora queremos melhorar as outras áreas.  Será uma obra para nós hoje, e para tantos que virão depois de nós, fruto do nosso trabalho de evangelização. Queremos dar a nós mesmos, como família que somos, este presente nos 150 anos de criação da Paróquia São Luís Gonzaga”, destacou o pároco.

Informações e fotos: Ideia Comunicação Coorporativa

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*