Evento foi realizado na tarde de domingo, 2 de setembro, na Igreja Matriz São Luís Gonzaga 

A tarde chuvosa de domingo, 2 de setembro, foi marcada por animação e fé na Igreja Matriz São Luís Gonzaga, onde mais de 1200 leigos, vindos de sete paróquias da Forania de Brusque, prestigiaram a Concentração de Leigos. O evento fez referência ao Ano do Laicato, proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que tem como tema ‘Cristãos leigos e leigas comprometidos com a evangelização’, e lema ‘Sal da Terra e Luz do Mundo’.

A Concentração iniciou às 13h30 e contou com uma palestra ministrada pelo coordenador da Escola Bíblica Unidos Pela Palavra, Fabrício Rubik. Estava também prevista a reza do terço pelas ruas próximas , bem como uma encenação na escadaria, que precisaram ser transferidas para dentro da igreja por conta da chuva que caía na cidade. O evento finalizou com a celebração da missa, às 17h.

“Nossa Forania quis celebrar com todas as Paróquias, seus movimentos e pastorais esse momento de louvor e ação de graças pela missão e serviço que o leigo exerce nas nossas comunidades”, explica o vigário forânico e pároco da Paróquia Santa Terezinha, padre José Henrique Gazaniga.

Participaram do encontro lideranças de pastorais e movimentos vinculados às paróquias de Brusque, Guabiruba e Botuverá. Eram coordenadores, animadores e participantes de atividades que mantém viva a fé nas comunidades, como o Emaús, Acampamento, Terço dos Homens, Renovação Carismática Católica, entre outros.

“Exploramos o lema do Ano do Laicato: sal da terra e luz do mundo. Uma inspiração bíblica para nos dizer que o leigo que assume sua missão de cristão na Igreja deve ser sal da terra e luz do mundo na sociedade. O sal é o que dá sabor à comida. Então, devemos ser alguém que dá sabor e alegria à vivência comunitária. Já a luz, ilumina. E nós também devemos servir de luz para o mundo, se envolvendo em questões como educação, política, entre outros. Somos chamados a fazer diferença nos lugares por onde passamos”, pontua pe. Henrique.

De acordo com o vigário forânico, o Ano do Laicato encerra na Festa de Cristo Rei (25 de novembro) e o objetivo de dar mais visibilidade ao leigo e ao seu importante trabalho na evangelização foi alcançado. “Animar, coordenar e dirigir a Igreja em comunhão depende dos ministros ordenados, que são os diáconos, padres e bispos e de todo o povo de Deus. O leigo não é alguém submisso. Ele é protagonista e participa da animação da vida da Igreja”, observa Pe. Henrique.

Gratidão

A coordenadora paroquial da Paróquia São Luís Gonzaga, Rita Cássia Conti, expressou o sentimento de alegria e gratidão pela Igreja Matriz ter acolhido tantos leigos que prestigiaram o encontro para reavivar a fé e para refletir sobre o seu papel, dentro e fora dos muros da igreja.

“Ficamos felizes e com o coração aberto por esta oportunidade maravilhosa de celebrar a fé. Aqui percebemos o quanto somos fortes e isso é bem emocionante. Somos convidados a demonstrar atitudes cristãs em família, no ambiente de trabalho, no trânsito, enfim, na sociedade como um todo”, afirma Rita.

Segundo ela, ser e manter uma postura cristã exige compromisso diário em cultivar bons sentimentos. “Nem sempre a vida é fácil. Mas, com certeza, se todos tivessem este mesmo sentimento cristão, o mundo seria um lugar bem melhor. Não haveria tanta violência ou arrogância. Muitas vezes as pessoas questionam ou julgam, mas não se colocam à disposição para ajudar. E é possível sim, fazer a diferença e colaborar”, acrescenta.

Por Guédria Motta
Ideia Comunicação

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*