A Legião de Maria celebrará 100 anos em setembro de 2021, desde sua fundação em Dublin, Irlanda e sua propagação no mundo. Na Arquidiocese de Florianópolis, a comemoração será na  celebração do Comitium Immaculata presidida pelo arcebispo, Dom Wilson Tadeu Jönck, no dia 8 de setembro, às 15h, na Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, no Saco dos Limões, na capital.

Movimento internacional da Igreja Católica, a Legião de Maria é constituída de leigos e leigas que tem como vocação a missão evangelizadora no mundo. Chegou ao Brasil em 1951, no Rio de Janeiro, e depois se espalhou por todo o Brasil. Na Arquidiocese de Florianópolis está presente há 63 anos.

Espiritualidade e vivência da Legião de Maria

Os membros da Legião de Maria são divididos em duas categorias principais: Ativos e Auxiliares. Os últimos se comprometem a rezar diariamente determinadas orações em nome da Legião de Maria. Já os membros ativos devem participar das reuniões semanais do seu Praesidium (denomina os grupos legionários), rezar diariamente a Catena Legiones (O Magnificat; principal oração da Associação) e executar um Trabalho Legionário. Os seus membros praticam o apostolado direto através do contato pessoal, especialmente junto das pessoas mais afastadas da Igreja. A espiritualidade da Legião de Maria baseia-se principalmente na fé, na ação conjugada do Espírito Santo e de Maria, na obra da Redenção e no estabelecimento do Reino de Deus, no mundo.

Os Legionários dão-se, pois, a Nossa Senhora; querem ajudá-la na sua missão de Mãe da Igreja, encarregada de criar e educar, na vida divina, os membros do Corpo de Cristo e também encarregada de combater o demônio que insiste em arrancar os homens do poder de Deus. No exercício do seu apostolado, eles consideraram-se como “instrumentos” da Rainha dos Apóstolos e, pela sua íntima união com Ela, entregam-se à ação do Espírito Santo que é o principal agente da evangelização.

Saiba mais sobre a Legião de Maria com a coordenadora arquidiocesana do movimento na Arquidiocese de Florianópolis, Helena Elizabeth da Silva, no e-mail: [email protected]

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*