Fotos: Arquivo/IVG

Quando se fala em solidariedade na Grande Florianópolis, é impossível não citar o Instituto Vilson Groh. O padre que dá nome ao projeto foi ordenado há quase 40 anos e, desde então, atua nas comunidades carentes da capital. Pe. Vilson Groh é um grande articulador que, através de pontes, elos estratégicos, e da cultura do encontro, pensa em saídas concretas aos problemas da população destituída de direitos. Sua obra se articula num dos institutos sociais de maior credibilidade na região.

Criada há nove anos, o Instituto Vilson Groh é uma organização da sociedade civil articulada em rede com outras seis organizações sem fins lucrativos que desenvolvem ações educativas e socioassistenciais nas periferias da Grande Florianópolis e em Guiné-Bissau, na África, a chamada REDE IVG.

As instituições da REDE IVG atendem crianças a partir de 0 meses, sendo que cada serviço oferecido tem uma faixa etária de atendimento e oferece atividades direcionadas para cada idade. Todos os serviços são pautados pela educação integral, perpassando os serviços de convivência e fortalecimento de vínculos, educação básica, inserção social e laboral, cultura e esporte, e acolhimento institucional, buscando a defesa e garantia de direitos das crianças, adolescentes, jovens e adultos atendidos na REDE IVG.

As instituições que compõem a rede são a Associação João Paulo II; o Centro Cultural Escrava Anastácia (CCEA); o Centro de Educação Popular (CEDEP); a Associação de Amigos da Casa de Criança e do Adolescente do Morro do Mocotó (ACAM); a Associação Amigos da Guiné-Bissau (AGB) e o Centro Social Elisabeth Sarkamp. A rede trabalha também em parceria socioeducativa com o Grupo Marista, através das unidades do Centro Educacional Marista São José e Centro Educacional Marista Lucia Mayvorne.

Estas organizações já trabalhavam articuladas antes da criação do IVG. A formalização do instituto amplificou este trabalho, criando sinergia entre as ações, reduzindo custos operacionais e fortalecendo a sustentabilidade das instituições, sempre mantendo a autonomia e garantindo o respeito às particularidades do trabalho desenvolvido individualmente pelas mesmas.

Ações na pandemia
A Rede do Instituto Vilson Groh vem atuando junto às famílias empobrecidas, atendidas pela REDE IVG, no enfrentamento à crise gerada pelo isolamento social e pelas medidas de combate à Covid-19. Até o momento foram distribuídos 102.382 quilos de alimentos doados por parceiros da REDE IVG – empresas, instituições e pessoas físicas.
Outra ação é o Fundo de Apoio às Comunidades Empobrecidas da Rede IVG. Iniciada em 20 de março, foram entregues até o fim do mês de junho 7.313 cestas de alimentos, mais máscaras e kits de higiene e limpeza. São 4.474 cestas compradas pelo IVG com recursos do fundo e 2.839 cestas recebidas de doação. Num total de 102.382 quilos de alimentos não perecíveis e 3.150 quilos de alimentos orgânicos. Foram repassados também quase R$ 330 mil reais às comunidades da Grande Florianópolis.

Em nove anos, a REDE IVG mostra número impressionantes:

  • R$ 132.982.963,38 investidos em ações de prevenção, inserção, convivência, fortalecimento de vínculos e educação.
  • 2.219 famílias atendidas em média anual.
  • 4.866 pessoas atendidas em média anual.
  • + de 7 milhões de refeições oferecidas.
  • R$ 2.035.408,75 repassados para as organizações da REDE IVG.
    288 voluntários em média anual.
  • 305 colaboradores em média anual.
  • 225 bolsas de estudo de ensino técnico e superior foram ofertadas.
  • + de 450 pessoas inseridas na universidade a partir do Pré-Vestibular REDE IVG.
  • 2.105 jovens inseridos no mundo do trabalho e programas de aprendizagem.

2 Comments, RSS

  • Solange

    diz em:
    16 de julho de 2020 às 18:58

    Parabéns por este lindo projeto.

  • Carim Beate de Souza Angioletti

    diz em:
    8 de julho de 2020 às 14:09

    Ir ao povo. Nobre missão.

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*