A Arquidiocese de Florianópolis realizou o Congresso da Infância e Adolescência Missionária no dia 21 de setembro, na Paróquia São Judas Tadeu, em São José. Mais de 140 pessoas participaram, entre crianças, adolescentes, assessores e pais.

O pároco Pe. Rafael Alex acolheu os participantes expressando sua alegria pela realização deste evento em sua paróquia. Em seguida, ele deu início às atividades do dia com a oração da manhã.

Acompanhada pelo diácono permanente Eliomar Vitti, uma equipe trouxe a Cruz Missionária, e o diácono fez um breve resumo do sentido da Cruz para os participantes.

O momento do testemunho missionário de Pe. Lúcio Espíndola atraiu a atenção de todos. Cativando desde os pequenos aos adultos, o sacerdote missionário deu um relato sobre sua vivência missionária nos 13 anos que passou com o povo de Guiné-Bissau, no continente africano.

A alegria da meninada era contagiante, interagindo entre as brincadeiras, apresentações dos grupos e cantos. Os participantes eram puro agito. Porém, nos momentos de escuta, por quase todo o tempo, eles admiravelmente silenciavam; o que impressionou o coordenador arquidiocesano de Pastoral, Pe. Revelino Seidler, ao chegar na parte da tarde. O padre ficou surpreso ao encontrar aquele número de crianças em tal silêncio. A meninada estava atenta ao que Pe. Revelino lhes dizia. Suas palavras iluminadoras e a bênção da Cruz Missionária deram um novo vigor a todos.

Outro momento que marcou este dia foi a roda de conversa com os adolescentes, conduzida pela assessora e psicóloga Juliana Firmino.

A maioria das crianças estava participando pela primeira vez de um Congresso da IAM. Ao avaliarem o dia, responderam como foi maravilhoso e inesquecível cada momento.

Por Zenir Gelsleichter
Secretaria Animação Missionária
Arquidiocese de Florianópolis

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*