Por Pastoral Familiar

Em encontro realizado neste sábado, dia 22, na Paróquia São Cristóvão, em Itajaí, ficou definido que em 2018 o Encontro Personalizado para a Vida Matrimonial será implantado conjuntamente em todas as paróquias da Forania.

Estavam presentes mais de 50 agentes, pertencentes a pastorais, serviços e movimentos que atuam com família, especificamente no Setor Pré-Matrimônio, representando as sete paróquias da Forania. Participaram também do encontro o Vigário Forâneo, Pe. Valmir de Barbi, e os sacerdotes Pe. Afonso Molinari e Pe. José Rufino Filho.

Conclamando que os agentes levassem as orientações da Arquidiocese as suas paróquias, Pe. Valmir motivou os participantes a iniciarem com brevidade a formação dos seus agentes, para que até o final do ano todas as paróquias tenham agentes capacitados para implantação conjunta do novo encontro no próximo ano. “O serviço será prestado em cada paróquia, mas desejamos que aconteça em toda Forania como forma de termos unidade na caminhada desta nova catequese aos noivos”, comentou o Vigário Forâneo.

Por Pastoral Familiar

Outra Forania que caminha na mesma direção é a de Brusque. No dia 11 de julho, na reunião dos presbíteros, na Paróquia São Luiz Gonzaga, a Coordenação Arquidiocesana da Pastoral Familiar esteve presente com objetivo de repassar aos sacerdotes de toda forania as informações sobre a nova preparação para a vida matrimonial, bem como esclarecer as dúvidas e a forma de implantação.

Como será a preparação?

Por Pastoral Familiar

Nos encontros personalizados, a preparação para a vida matrimonial não é mais apenas um curso, mas uma verdadeira catequese pré-matrimonial, como pede o Papa Francisco na Exortação Amoris Laetitia 208: “Aprender a amar alguém não é algo que se improvisa, nem pode ser o objetivo de um breve curso antes da celebração do matrimônio”.

O encontro é feito na forma de acolhimento. Dois agentes de pastoral recebem em seu lar, ou na sala paroquial, até quatro casais de noivos ou namorados. São realizados dez encontros, seis meses antes do casamento, repassando com fidelidade as orientações e a doutrina da Igreja. No final há uma Celebração Eucarística com a presença de todos os grupos.

O objetivo principal é estar em sintonia com as orientações da Igreja e atentos de que “a complexa realidade social e os desafios, que a família é chamada a enfrentar atualmente, exigem um empenhamento maior de toda a comunidade cristã na preparação dos noivos para o matrimônio” (AL 206).

Por Sarita e Mário Prisco
Coordenação Arquidiocesana da Pastoral Familiar

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*