FAS: 20 anos de gestos concretos

Neste ano, o Fundo Arquidiocesano de Solidariedade (FAS) completa 20 anos de existência. O FAS é um fundo solidário permanente composto pelos recursos da Coleta da Campanha da Fraternidade, realizada no Domingo de Ramos, que neste ano será nos dias 13 e 14 de abril.

O FAS visa apoiar projetos realizados pelas ações sociais paroquiais, movimentos sociais, grupos de economia solidária, pastorais sociais e entidades da sociedade civil atuantes na Arquidiocese de Florianópolis.

A proposta partiu da Cáritas Brasileira e das pastorais sociais. Em 1998, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) aprovou a iniciativa, durante a sua 36ª Assembleia, determinando a seguinte distribuição dos recursos da Coleta da Solidariedade: 60% para compor os Fundos Diocesanos e 40% para o Fundo Nacional de Solidariedade.

Projeto Estampa Livre

São duas décadas em que o FAS favorece a criação de projetos alternativos de geração de trabalho e renda. Um exemplo dos beneficiados com o Fundo é o Projeto Estampa Livre, que em maio de 2006 iniciou uma Oficina de Estamparia. A iniciativa foi idealizada por Luiz Carlos Pires Senna e Taise Zanotto, com o objetivo de capacitar e gerar trabalho e renda aos detentos do Presídio Masculino de Florianópolis. Tudo começou com apenas três detentos, mas a demanda de camisetas aumentou e então foi inaugurada a confecção. Atualmente, dez detentos trabalham na estamparia.

APAC na Arquidiocese de Florianópolis

Outra iniciativa que também contou com a ajuda do FAS foi a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), que se dedica à recuperação e reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade. O trabalho dispõe de um método de valorização humana, vinculada à evangelização, oferecendo ao condenado reais condições para se recuperar.

“Acreditar na recuperação do ser humano, proteger a sociedade, socorrer a vítima e promover a justiça, são os quatro pilares da APAC”, explica a presidente da APAC, Leila Pivatto.

A estrutura física da associação comporta no máximo 200 recuperandos, compreendidos os três regimes (fechado, semiaberto e aberto). O apoio da família é fundamental para o método ter resultados satisfatórios.

Em 2016 foi realizada uma coleta nas paróquias da Arquidiocese, como fruto concreto do Ano da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco naquele ano. O valor arrecadado foi de aproximadamente R$ 107 mil. Graças a esse recurso, a reforma da edificação da associação pôde ser concluída. “Esse dinheiro veio ajudar nas muitas despesas dessa reforma. Agradecemos a todos os fiéis da Arquidiocese que contribuíram”, afirma Leila.

Acompanhamento de crianças e adolescentes

O FAS também contribui com iniciativas que apontam para a superação das estruturas de pobreza e injustiça. É o exemplo da Casa Madre Teresa de Calcutá, que faz parte da Ação Social Santo Antônio, de Itapema, e já contou a com auxílio do fundo.

A entidade atende cerca de 150 crianças e adolescentes no contra turno escolar. São oferecidas oficinas de coral, violão, teclado, flauta, dança, judô, reforço escolar, atendimento psicológico e artesanato.

Com uma equipe de 95 voluntários e professores contratados são oferecidas oportunidades no desenvolvimento de aptidões, sejam elas físicas ou mentais. “A casa está localizada numa área empobrecida da região, e a oportunidade de desenvolver essas atividades os resgata de possíveis situações de violência nas ruas. Hoje, muitas crianças que já passaram pela casa são destaques na comunidade”, ressalta Darci Steil da Silva, presidente da Casa Madre Teresa.

Números de 2018

Muitos foram os projetos que o Fundo Arquidiocesano de Solidariedade ajudou nestes 20 anos e quer continuar a fazer. Em 2018 foram arrecadados R$ 262 mil, nos quais, R$ 157 mil foram destinados ao FAS e R$ 104 mil para o fundo nacional.

Veja a prestação de contas com mais detalhes

Você pode conferir toda a prestação de contas da Coleta da Solidariedade, da Campanha da Fraternidade 2018, no site da Arquidiocese: www.arquifln.org.br.

Este ano, a coleta ocorre no final de semana do Domingo de Ramos, dias 13 e 14 de abril, em todas as Missas da Arquidiocese. Ajude a fortalecer diversos projetos sociais nas paróquias e comunidades de todo Brasil.

Aj

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*