www.andrearcenio.com.br

Fotos: www.andrearcenio.com.br

O Domingo de Ramos abriu oficialmente a Semana Santa

Centenas de fiéis compareceram na Catedral, no domingo, 20, para a tradicional Procissão de Ramos. Antes de iniciar a procissão, Dom Wilson disse que “durante cinco semanas nos preparamos com oração, jejum e caridade. Hoje começamos a celebração da Semana Santa. A diferença é como dar vida para esta procissão. Fazer da nossa vida, uma caminhada para seguir a Cristo”.

Todos os católicos seguiram com os ramos nas mãos, pelas ruas em volta da Praça XV, até a Catedral, onde a Missa prosseguiu. Os ramos simbolizam a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da humildade – e aclamado pelo povo simples.

Veja as fotos

www.andrearcenio.com.br

 “São Bento ensinava aos monges que devemos jogar sobre a cruz, aquilo que nos machuca, nossos erros, mas devemos aprender a sofrer. Cristo assume todas as consequências, de todos os erros, de todos os pecados”, disse Dom Wilson na homilia. E ao final, o Arcebispo complementou que “Cristo sofreu por você. E em Cristo você pode superar essa situação na sua vida. Que nós possamos nos colocar com decisão e coragem no seguimento de Cristo”.

Nas 71 paróquias, distribuídas nos 30 municípios da Arquidiocese, também aconteceu a procissão com a bênçãos dos Ramos.

www.andrearcenio.com.br

As celebrações da Semana Santa

Quinta-feira Santa – À noite da Quinta-feira Santa, a Liturgia celebra a Última Ceia, o Mandamento do Amor com o Lava-pés, a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Depois, a Igreja permanece em vigília diante do Santíssimo Sacramento para relembrar os sofrimentos de Jesus e agradecer a Eucaristia.

Sexta-feira Santa – é o único dia do ano em que não são celebrados os Sacramentos. Às 15h, a  assembleia cristã celebra a Paixão, Morte e Sepultura do Senhor, proclama a Oração Universal da Igreja e do mundo, e adora a Santa Cruz.

Sábado Santo – neste dia a Igreja guarda silêncio, venerando a sepultura do Senhor.

Vigília Pascal – “É a mãe de todas as vigílias”, afirmava Santo Agostinho, pois nesta noite é celebrada a Páscoa de Jesus. Tem início com a Bênção do Fogo, pois a Ressurreição do Senhor fez desaparecer as trevas do pecado e a morte. A Palavra de Deus nos introduz no mistério da passagem da antiga para a nova Aliança, onde Cristo é o Cordeiro imolado. Nesta noite, crianças recebem o Sacramento do Batismo e todos renovam as Promessas Batismais. Grande momento é o Canto do Aleluia, silenciado por toda a Quaresma. É a Páscoa do Senhor, a passagem da morte para a vida.

Fotos: fotógrafo André Arcênio – www.andrearcenio.com.br

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*