Vidor – Casa de origem – Elisa Andreoli (fundadora)

A Congregação das Servas de Maria Reparadoras, fundada por Elisa Andreoli, no dia 12 de julho de 1900, em Vidor (Treviso), Itália, juntamente com sua mãe, Magherita Ferraretto e mais duas companheiras – Agnese Vimercati e Carmela Rigonesi, deram início oficialmente à Congregação.

Elisa Andreoli (hoje Venerável) nasceu no dia 10 de julho de 1861, em Agugliaro, Itália, filha única do casal de Marco Andriolo e Margherita Ferrareto. Por volta dos seis anos de idade, o pai deixou a família em busca de melhores condições econômicas, porém nunca mais retornou. Em meio a tantas dificuldades, sua mãe não mediu esforços para investir na educação cultural e cristã de sua filha em vista de oferecer-lhe um futuro promissor.

Em Veneza, Elisa cursou o Magistério e, com 17 anos de idade, conseguiu o diploma de professora e habilitação nos idiomas francês e italiano, obtendo assim, a possibilidade que lhe permitia desenvolver um trabalho muito solicitado num período de forte analfabetismo na Itália.

Elisa Andreoli, jovem de fé e de coragem, buscou incessantemente discernir a vontade de Deus. Além de educadora, sentia o chamado de Deus para seguir o Senhor como Religiosa Consagrada. Após algumas experiências em algumas Congregações, sentia que Deus pedia algo mais dela.

Madre Elisa, exerceu a função de professora na cidade de Vidor, onde tem se destacado, sobretudo pela sua dedicação à educação com crianças pobres, numa Escola pública municipal. Seu trabalho foi reconhecido pelo poder público, como também pela população da localidade. O serviço à educação perdura até os dias atuais, como também o cuidado da saúde, atividades pastorais, projetos sociais, ou seja, no empenho de Evangelização e nas diversas formas de promoção humana.

O nome – “Servas de Maria” se originou da Espiritualidade da Ordem dos Servos de Maria, por que, Elisa Andreoli, agregou à nova fundação, por identificar-se com o estilo de vida, de vivência fraterna, serviço evangélico e de inspiração à Nossa Senhora das Dores.    

A incorporação da Reparação Mariana, ocorreu por intermédio de Maria Inglese, ao ingressar na Congregação em 1911, em Rovigo – Itália, a qual, deu um impulso particular e constitutivo na espiritualidade da Congregação, e consequentemente na mudança do nome. Desta forma, a Congregação é reconhecida oficialmente pela Igreja, desde 1913, com novo nome de “Servas de Maria Reparadoras”.

Maria aos pés da cruz de Jesus é o ícone inspirador que levou Madre Elisa Andreoli a viver a solidariedade na alegria e na dor sem distinção, permanecendo com o olhar atento e voltado para as realidades de maiores necessidades. Vislumbrava novos horizontes na esperança de colaborar na construção de um novo mundo melhor para todos.  

Madre Elisa faleceu em conceito de Santidade, em 1º de dezembro de 1935, em Rovigo, (Itália), com 74 anos de idade. Seu corpo se encontra em Rovigo, no Santuário Nossa Senhora das Dores (casa por ela idealizada e construída).  

Com o ingresso de novas vocações, a Congregação foi se expandindo em várias regiões da Itália e em outros países.

>>> Clique para assistir ao vídeo: Vida e Obra de Madre Elisa Andreoli.

Centenário de Missão das Servas de Maria Reparadoras do Brasil (1921 – 2021)

Adria, Itália – Madre Elisa com as seis missionárias enviadas ao Brasil em 1921.

Devido a imensa extensão territorial, do Estado do Acre e a carência de missionários e missionárias para atender a demanda de evangelização, na vasta região, os Servos de Maria solicitaram à Madre Elisa Irmãs para as missões no Acre, principalmente para atender no setor educativo e pastoral. Assim, tocada profundamente com o mandato de Jesus: “Ide pelo mundo inteiro e proclamai o Evangelho a todas as criaturas” (Mc. 16,15), prontamente atendeu ao apelo da Igreja, enviando um grupo de missionárias.

Para além da Itália, o primeiro país que a Congregação expandiu sua missão, foi no Brasil em 1921. Seis missionárias (cinco Irmãs e uma postulante) viajaram de navio, levando três meses para chegar em sena Madureira, Acre, no berço da floresta Amazônica. Aos poucos a missão foi se desenvolvendo para outras regiões do Brasil.

Em 1932, ultrapassando o Estado do Acre, as Irmãs expandiram a missão na cidade do Rio de Janeiro e, em 1947, em Capinzal, Santa Catarina.

Em 1965, a Congregação recebeu o convite de iniciar a atividade de Educação em Barreiros – São José/SC. Atualmente o Colégio Elisa Andreoli, nos seus 56 anos de história, atende uma média de 1.960 alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, e Ensino Médio. 

 As Irmãs e os educadores se empenham para qualificar sempre mais a educação, procurando manter a excelência no ensino, a vivência dos valores e da espiritualidade de acordo com o Projeto Educativo das Servas de Maria Reparadoras.

Irmãs do Colégio Elisa Andreoli – Barreiros, São José/SC

Além do Estado do Acre, Rio de Janeiro, Santa Catarina, as Irmãs estão presentes no Paraná, Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Goiânia.

Atualmente, a Congregação está presente em 11 países: (Itália, Brasil, Portugal, Argentina, Costa do Marfim, Togo, Bolívia, Albânia, Filipinas, Peru e México), procurando responder às necessidades do mundo em transformação, colocando-se a serviço da vida, sob diversas formas.

Neste ano de 2021 a Congregação está celebrando o primeiro jubileu de 100 anos de missão no Brasil. Celebrar o centenário é motivo de louvor ao Senhor por todas as graças recebidas.  Gratidão às Irmãs que nos precederam deixando-nos o incentivo de darmos continuidade à missão por elas iniciada.     

O ideal de vida – o carisma da fundadora da Congregação, continua sendo dinamizado pelas Irmãs, colaboradores e membros da “Associação Nossa Senhora das Dores” que se colocam a serviço do Evangelho nas diversas formas de promoção humana, na busca de construir uma sociedade mais humana, justa e solidária.

Assista abaixo ao vídeo sobre o painel comemorativo dos 100 anos da presença das Irmãs Servas de Maria Reparadoras, no Brasil:

Texto e Fotos: Colégio Elisa Andreoli

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*