11069861_959019860776386_5760663915317191262_nA Paróquia de Santo Amaro da Imperatriz celebrou durante o tempo quaresmal as Santas Missões Populares Capuchinhas realizadas pelos freis missionários capuchinhos do Paraná e Santa Catarina. As missões tiverem início no dia 21 de fevereiro e o seu encerramento no dia 22 de março.

Em sua história, a Paróquia de Santo Amaro já vivenciou muitas missões populares, sendo a última orientada pelos frades missionários Capuchinhos do Rio Grande do Sul no ano de 1981. Destaco aqui o comentário de um paroquiano: “Eu cresci ouvindo sobre as missões capuchinhas que aconteceram em Santo Amaro no inicio da década de 1980. Sempre me indaguei: que acontecimento teria sido aquele, que mesmo passados 30 anos, nossos pais mantinham aqueles momentos vivos na memória? Agora eu entendi! Entendi que as missões são um grande encontro com Cristo para que a nossa vida seja transformada por Ele”. E de fato, as Santas Missões de 2015 fizeram reviver lembranças do passado e marcar com a fé a vida da nova geração.

O objetivo geral das Missões era tornar uma Igreja mais evangelizadora, participativa e unida, tendo como inspiração, as indagações do Plano de Pastoral Arquidiocesano de Florianópolis: Que Igreja queremos ser? Que Igreja Deus quer que nós sejamos? E tendo como objetivos específicos: animar os agentes de pastorais de nossas comunidades, despertar novas lideranças, incentivar e resgatar a participação dos afastados nas celebrações da comunidade e motivar para a conscientização e participação do dízimo.

unnamed (1)(13)Para que as Santas Missões fossem uma realidade entre nós, várias reuniões com as lideranças de nossas comunidades aconteceram, sendo a primeira, no dia 16 de agosto de 2014, com a presença do missionário frei Marco Antônio.

Já em janeiro deste ano, iniciaram-se as novenas populares em preparação às Santas Missões. Estas eram realizadas nas casas das famílias, nos grupos de oração e nos Grupos Bíblicos em Família. As novenas populares No mesmo período, todas as comunidades encheram as diversas localidades com faixas, cartazes, bandeiras e outdoors com propagandas e a data das missões em sua respectiva comunidade.

Com a Imagem de Nossa Senhora de Fátima nas mãos, a primeira missionária, chegaram em nossa paróquia os Freis Missionários Capuchinhos no dia todas as nossas 23 comunidades receberam a visita de um ou dois missionários capuchinhos, de acordo com cada realidade. A equipe missionária dos freis capuchinhos era formada por seis frades. Durante a semana de missões foram realizadas celebrações litúrgicas; palestras sobre os temas da Fé, Sentido da Vida, Amar a Deus e Reconciliação, Família e Oração, Igreja e Vida Comunitária; Visita aos enfermos e atendimento de confissões; encontros com as crianças de 06 a 12 anos, adolescentes e com a juventude; dinâmicas e devoções populares como a oração do Terço, celebração da Luz e Adoração ao Santíssimo. No último dia da missão, em cada comunidade foi realizada uma procissão luminosa e a bênção do Cruzeiro.

A alegria e o entusiasmo das santas missões fez com que as pessoas não guardassem esta graça só para si. Cada um se sentiu motivado à missão, a propagar esta boa notícia, o que fez com que nossas Igrejas começassem a ficar lotadas com o número de participantes.

Quem participou das Santas Missões sentiu-se realmente abençoado e determinado a anunciar a exemplo dos primeiros discípulos: “Quanto a nós, não podemos nos calar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20).

A expressão maior da adesão às Santas Missões foi a Missa de encerramento no dia 22 de março que contou com a presença de cinco mil pessoas. Foi uma celebração de ação de graças onde brilhava os sinais da missão franciscana: simplicidade, alegria, fraternidade, gratidão e o desejo sincero de paz e bem!

Por: Pároco da Paróquia de Santo Amaro da Imperatriz, Frei Daniel Dellandrea, ofm

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*