DSC_1307A Comissão de Educação, Cultura e Desporto, da Câmara Municipal de Florianópolis, promoveu uma Audiência Pública na última segunda-feira, 05 de outubro, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O objetivo foi debater o Plano Municipal de Educação (PME) que estabelece metas, diretrizes e estratégias para a rede de ensino de Florianópolis, para os próximos dez anos.

O debate esteve em torno da questão da “ideologia de gênero” que foi retirada do PME antes de ser encaminhada à Câmara. A decisão de retirar os pontos sobre gênero do documento partiu do procurador geral do Município, Alessandro Abreu. Situação que gerou grande polêmica.

A Arquidiocese de Florianópolis esteve representada pelo assessor eclesiástico da Pastoral Familiar, Pe. Hélio Luciano e demais integrantes; por movimentos, Novas Comunidades, padres, jovens e famílias.

Pe. Hélio Luciano: "Nossa intenção foi esclarecer conceitos"

Pe. Hélio Luciano: “Nossa intenção foi esclarecer conceitos”

Padre Hélio comentou que o evento foi positivo no sentido de discutir o Plano Municipal de Educação e também na questão mais polêmica que seria a identidade de gênero. “Nossa intenção foi de poder esclarecer conceitos, mostrando que com gênero, não se está falando da diversidade sexual, mas sim, da possibilidade de educar crianças sem consciência da sua identidade sexual”, explicou o padre.

O projeto agora está nas comissões da Câmara e não tem data para ir à votação no Plenário.

 

 

DSC_1300

DSC_1310

Coordenador da Pastoral Familiar, Mário Prisco.

Procurado geral do município, Alessandro Abreu.

Procurado geral do município, Alessandro Abreu.

DSC_1290

DSC_1293

 

 

DSC_1298

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*