_DSC9340Na tarde de sexta-feira, 26, ocorreu a abertura oficial do Ano Formativo da Arquidiocese de Florianópolis, no Seminário de Azambuja. Os seminaristas de todas as etapas de formação, incluindo os da Diocese de Tubarão, estiveram reunidos com seus reitores e formadores para um momento de integração e apresentação.

Em seguida, participaram da Celebração Eucarística presidida pelo Arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck, sjc. Na homilia, alertou os seminaristas de que “nenhum sentimento pode ser mais forte do que o desejo de acolher e servir a Deus, e isso se aprende a cada dia. Muitas vezes temos nossas provações, é desafiador esse tempo de preparação, mas tenham a certeza de que vocês não estão sozinhos, vocês têm os irmãos para construírem uma fraternidade. A vocação é em vocês, mas não é de vocês, foi Deus que confiou isso a vocês. Portanto, não façam as coisas do seu jeito, desta maneira vocês serão transformados por Deus, podendo ser luz para todos aqueles que vocês encontrarem, e através do testemunho possam ver o que Deus realmente quer para a humanidade”.

Antes da bênção final, o reitor do Seminário de Teologia Convívio Emaús, Pe. Vânio da Silva, em breves palavras mencionou o Jubileu de Diamante do Pe. Ney Brasil Pereira e, inspirando nisso, contou sua trajetória vocacional, encorajando os seminaristas: “Nós precisamos nos fortalecer uns aos outros, nos animemos, tenhamos santas e abençoadas palavras, palavras de encorajamento e profecia para os nossos irmãos. Assim como o Hino do nosso Seminário de Azambuja. ‘O Arcebispo já vê reflorindo, rica messe de santos ideais, se o passado já foi sonho lindo, o futuro promete muito mais!’ Muito do futuro da nossa Arquidiocese e da Diocese de Tubarão está aqui, passa por aqui, passa por dentro do coração de vocês, como Dom Wilson já lembrava na homilia, não é de vocês, mas é em vocês e em vocês para o mundo, da Igreja, para a edificação do Corpo de Cristo, e para que esse mundo tenha vida, e vida em plenitude”.

O reitor e formador do Seminário Maior Nossa Senhora de Lourdes, de Azambuja, Pe. Francisco de Assis Wloch, expressou a alegria de sua nova missão na Arquidiocese. “Agora estou a frente da formação dos futuros padres e padres do futuro. É um grande desafio, mas que se enfrenta com otimismo e alegria, com coragem e a participação de cada seminarista. E desejo que um dia, todos os que aqui estão, possam dizer como eu: já sou padre!”

Padre Iseldo Scherer é o auxiliar na direção espiritual do Seminário de Azambuja. Ele destacou que “aqui em Azambuja temos um clima favorável, acredito que há um importante tripé, a Eucaristia, a devoção Mariana e um grande amor à Igreja, para que nessa formação possam ter uma base e levar isso para o ministério sacerdotal. A espiritualidade não pode ser desligada da vida, da pastoral. Quero que cada seminarista cresça no amor a Deus e aos irmãos, fazendo-os experimentar o grande amor de Deus desde agora”.

Dados dos seminários da Arquidiocese de Florianópolis

12 seminaristas no Ensino Médio;
09 seminaristas no Propedêutico;
27 seminaristas na Filosofia, sendo 08 da Diocese de Tubarão;
16 seminaristas na Teologia, sendo 04 da Diocese de Tubarão.

Reze e colabore com as vocações, o futuro da Igreja! Seja um benfeitor dos nossos seminários!

Por: Joel José Schvambach /Seminarista de Filosofia de Azambuja – Brusque

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*