Evandro se casou com Vanessa no dia 27/09/2014

O casamento é uma escolha séria, em que duas vidas se unem para se tornarem uma só. Dizer sim, diante de Deus e da Igreja, é um ato de responsabilidade. Além da união, os noivos assumem um compromisso de formar uma nova família, ou seja, criar, cuidar e educar novas vidas que estarão por vir.

Quando a sociedade junta responsabilidade e juventude, muitas vezes é para dizer que estas palavras não se combinam. E se as pessoas falam de matrimônio e juventude? Aí mesmo é que elas parecem não se corresponder. Mas será que este pensamento está correto? É claro que para tudo existe uma exceção, e todos sabem que ninguém é perfeito, inclusive a juventude.

Você quer se casar? Sabe o valor de matrimônio? Quer construir uma família? Encontrou o amor de sua vida? Acha que está cedo? Diante destas questões, o Jornal de Arquidiocese resolveu falar com alguns jovens casados para saber a opinião deles a respeito do casamento e ajudar a tirar dúvidas daqueles que estão indecisos.

Pai do Rafael (um ano de idade) e do Miguel (dois anos), casado há quatro anos com Thaysy Zimermann Heck, 23, Guilerme Francisco Heck, 24, casou-se aos 20 anos e explica que não existe cedo ou tarde para se casar, mas sim, o momento correto. Membros da Comunidade Católica Shalom, Guilherme explica que os dois rezam diariamente desde o namoro. Diante de Deus, eles entenderam que era a hora certa: “fomos percebendo muitas permissões de Deus para que este casamento fosse acontecendo”.

Guilerme com a esposa Thaysy Zimermann Heck e os filhos, Miguel e Rafael

Guilerme acredita que o matrimônio é algo sério, exige uma maturidade espiritual, física e mental. “Existem pessoas que casam por casar. Quando não dá mais certo, separam-se. Na verdade, não é isso. O casamento é uma união perante a Igreja para sempre, até que a morte os separe”, ressalta o jovem.

Evandro Lima da Rosa, 28, casado com Vanessa Joaquim Gonçalves, 26, afirma que no início os desafios são grandes, porém, não se deve ser levado pelas imposições sociais. “Festas enormes, comprar primeiro o apartamento dos sonhos, dentre outras coisas, são necessidades que a sociedade hoje nos impõe e, às vezes, o casamento passa a ser algo quase inatingível”. Além disso, Evandro aconselha os jovens que encontraram a pessoa certa a não perder tempo: “Não espere ter uma vida perfeita para então se unir em matrimônio com a pessoa que ama. Porque estar ao lado da pessoa que amamos não tem preço e casar vale muito a pena”.

Dicas aos jovens que já namoram

1º O casal deve rezar para ver se está no tempo de Deus;

2º Não tenham medo, a idade não vai interferir;

3º Conversem muito entre si, o diálogo é importante;

4º Convivam com outros casais.

Matéria publicada no Jornal da Arquidiocese, página 11, edição de maio de 2017.

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*