“Este é o meu Filho amado, no qual eu pus todo meu agrado. Escutai-o!” Mt 17,5b

Durante a nossa oração, precisamos ficar mais atentos aos sinais e ouvir mais do que falar. Este Evangelho da Transfiguração nos mostra Jesus na montanha com Pedro, Tiago e João, quando o próprio Cristo se transfigura diante deles, apresenta-se com seu corpo glorioso, dando a eles uma ideia do céu. Aparecem então Moisés, que sobre a montanha do Sinai teve vários encontros de escuta com o Senhor, e Elias, que sempre soube ouvir a voz de Deus sobre o monte Horeb. Pedro, ao invés de aproveitar deste momento para rezar ou simplesmente para adorar o Senhor Transfigurado, quer intervir, claro que movido pela emoção. Mas o próprio Deus interrompe Pedro e fala, para ninguém ter dúvida de quem é Jesus. O próprio céu apresenta Jesus.

Vemos como é importante saber ouvir a voz de Deus, saber ficar em oração e deixar que ele, o próprio Deus, fale ao nosso coração. Toda a ação de Moisés e de Elias foi sempre de obedecer somente a Deus, e não de fazer a própria vontade. Somente depois de receber o Espírito Santo, os apóstolos conseguiram compreender que era necessário fazer apenas a vontade de Deus. Talvez seja hora de começarmos e falar menos em nossas orações, de deixar de somente repetir textos preparados, para ouvirmos o Senhor. Ou seja, em um mundo cheio de barulho, de coisas prontas, saber silenciar e ouvir a voz do Senhor.

Acredito que esta é a ordem do próprio Deus, quando fala: “escutai-o”. Precisamos escutar mais a Jesus, escutar mais a Deus, escutar mais o Espírito Santo, e deixar um pouco nossos desejos de lado. O Papa Francisco nos pediu no dia de Pentecostes para sermos mais dóceis, mais abertos ao Espírito Santo, ou seja, ouvir mais a ele.

Se durante a Transfiguração os apóstolos tivessem rezado mais com Jesus, adorado o próprio Jesus, acredito que não teriam ficado apavorados quando o Senhor falou. Ainda não conheciam a voz de Deus, não eram íntimos Dele e se achavam no controle.  Que em cada missa possamos ver Jesus transfigurado sobre o altar e saibamos ouvir a sua voz que fala ao nosso coração e quer conduzir a nossa vida.

Por: Pe. Claudio Peters – Pároco da Paróquia de São José

Artigo publicado na edição de agosto de 2017 do Jornal da Arquidiocese, página 08. 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*