“Hoje meu coração está explodindo de tanta alegria, mas tenho certeza de que é a graça de Deus atuando”.

A Igreja Matriz da Paróquia Sagrado Coração de Jesus – “Santuário dos Ingleses”, em Florianópolis, estava lotada de fiéis que compareceram no sábado, 02 de junho, para a ordenação presbiteral de Jair José Pereira, 48 anos. A Missa foi presidida pelo Arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck, concelebrada pelo Bispo Auxiliar Emérito, Dom Vito Schlickmann e outros sacerdotes.

Estavam presentes diáconos, familiares e amigos das Paróquias São Joaquim, de Garopaba, e das duas de Camboriú, Divino Espírito Santo (centro) e Senhor Bom Jesus (Monte Alegre), além dos seminaristas e da comunidade local dos Ingleses.

Confira as fotos dos melhores momentos da ordenação neste link.

Em comemoração ao bicentenário da chegada de São João Maria Vianney na Paróquia de Ars, na França, a Arquidiocese de Florianópolis recebeu o “cálice-relíquia” que o santo patrono de todos os padres utilizava nas Missas que presidia. O cálice também estava presente na celebração e o reitor do Seminário Convívio Emaús, Pe. Vânio da Silva, falou sobre a presença desta relíquia do Santo Cura de Ars, como também era conhecido, e da intercessão pelas vocações sacerdotais.

Durante a homilia, Dom Wilson explicou que Deus quer salvar todas as pessoas. “Cristo veio ao mundo com essa mesma missão. O ministério sacerdotal também tem essa missão a cumprir. Pela sua vida de fé e pela prática da caridade, o sacerdote torna o Evangelho de Cristo conhecido”, afirmou.

Na continuação, o Arcebispo destacou que “o sacerdócio é uma escolha de Deus. Por isso, Pe. Jair vai se colocar a serviço do povo de Deus. Vai exercer seu ministério praticando a justiça, amando a misericórdia, abençoando e colocando o povo para rezar. Quero cumprimenta-lo pela sua generosidade em se dispor ao serviço da comunidade. Que você seja, de fato, a figura do bom pastor”.

“Não sei aonde a mão de Deus me leva, mas sei que ele me conduz. Louvor e gratidão a Deus pela vida e pela graça do ministério presbiteral. Gratidão a todos os familiares e amigos”, disse com o coração totalmente grato o neo-sacerdote, que tem como lema de ordenação presbiteral – “Praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus” (Mq 6,8).

Padre Jair José Pereira disse ainda “que é tudo tão novo, recente, mas tudo tão divino e cheio de graça. Sempre acreditei muito na graça e no tempo de Deus. Ele age sempre e faz com que cada coisa aconteça no seu exato momento. Hoje meu coração está explodindo de tanta alegria, mas tenho essa certeza de que é a graça de Deus atuando. E porque essa graça de Deus é tão grande, a gente acaba ficando inebriado pela força e pela ação do Espírito Santo. Acredito e peço as orações de todo povo de Deus para que a gente continue assim, firmes e perseverantes na fé e nesse chamado feito pelo nosso Senhor Jesus Cristo”.

As primeiras Missas do neo-sacerdote foram no domingo, 03. Pela manhã, ele presidiu na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, nos Ingleses, em Florianópolis. E à noite, na Paróquia Senhor Bom Jesus, no bairro Monte Alegre, em Camboriú.

Padre Jair José Pereira é vigário paroquial da Paróquia São Joaquim, em Garopaba.

Convite para o dia 23 de junho

Jair José Pereira é o primeiro padre da Arquidiocese a ser ordenação este ano.

A próxima será do Diácono Eduardo Senna, no dia 23 de junho, às 15h, na Paróquia Santo Antônio, Campinas, São José.

 

Rezemos por novas vocações sacerdotais.

#EmCadaComunidade #UmaNovaVocação

 

Histórico

Jair José Pereira nasceu em 15 de dezembro de 1969, em Rio do Sul (SC).

Em fevereiro de 1970, os pais vieram para Camboriú. Uma família simples e humilde. É o sexto dentre oito irmãos: cinco mulheres e três homens. Os pais, in memorian, José Pedro Pereira e Iracema Maria Pereira, educaram-no na simplicidade de suas vidas e com a sabedoria inata de pai e mãe.

Começou a trabalhar aos 14 anos, numa padaria no bairro Monte Alegre, em Camboriú. Trabalhava durante o dia e à noite cursava a oitava série do primeiro grau.

Concluído o primeiro grau foi estudar em Itajaí, no Colégio Cenecista Pedro Antonio Fayal, onde cursou o técnico em contabilidade. Neste momento, Jair José Pereira já trabalhava na Prefeitura Municipal de Camboriú, primeiro no setor de cadastro imobiliário e posteriormente, na contabilidade.

Após concluir o Curso de Técnico em Contabilidade, aos 18 anos, ele abriu o próprio escritório de contabilidade, também em Camboriú.

Foi uma longa caminhada de comunidade, que iniciou aos 15 anos com um retiro de jovens e, então veio a pergunta de Dom Manoel João Francisco (naquele tempo “Pe. Maneca”): “não gostaria de fazer este trabalho como padre?”. Esta pergunta martelou nos seus pensamentos até que, aos 22 anos, vendeu o escritório de contabilidade e foi para Azambuja, em Brusque, onde ficou um ano no Seminário Menor e depois três anos na filosofia.

Saiu do seminário e retornou após 14 anos, em 2015, com grande incentivo do pároco Pe. Mário José Raimondi, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, nos Ingleses, a qual pertence, pois tem residência no bairro Rio Vermelho.

No ano de 2016 terminou a teologia e em dezembro daquele ano, a pedido do Arcebispo, foi para Garopaba fazer estágio. A ordenação diaconal do Pe. Jair José Pereira foi em 16 de dezembro de 2017.

Leia também:

Arquidiocese de Florianópolis ordena Eduardo Senna presbítero

Confira como foi a ordenação do Pe. Guilherme dos Santos e as fotos neste link.  

Philipe Damazo, o quarto padre ordenado este ano na Arquidiocese

 

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*