Cuidado, acolhimento, modernidade e referência nos atendimentos aos pacientes, é assim que o Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, o Hospital Azambuja, de Brusque, chegou, no dia 29 de junho, aos seus 115 anos.

O Padre Nélio Roberto Schwanke, diretor do Hospital Azambuja, lembra que há alguns anos, o trabalho era feito com bastante dificuldade, muitos pacientes tinham que ser transferidos para Blumenau, o que hoje acontece raramente. “Nós só temos que agradecer à comunidade que nos ajuda, aos nossos colaboradores, aos médicos, ás Irmãs, aos provedores e a todos que fazem com carinho o trabalho que resulta no reconhecimento da população pelo nosso trabalho”, destaca.

Foi na gestão do padre Nélio, que iniciaram as mudanças que vemos hoje e que devem continuar nos próximos anos, como a construção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI); Reforma do Centro Cirúrgico e da emergência; construção do Espaço de saúde (ambulatório); reforma e modernização do Centro de Imagem; além da reforma da ala nova do Hospital que inclui, a administração, a ortopedia, os consultórios e os apartamentos, bem como outras mudanças estruturais que estão nos projetos para os próximos meses. “Nós dirigimos uma instituição que não pode parar, que nunca para, pois a medicina evolui de forma muito rápida e o hospital tem que acompanhar”, lembra o diretor do Azambuja.

Atualmente, o Hospital Azambuja está em plena atividade de reestruturação, tanto internamente, quando falamos em administração, modernizando equipamentos e capacitando sua equipe de profissionais, quanto externamente, ampliando a parte física da unidade e preparando o espaço para as futuras reformas que trarão mais mobilidade e qualidade para quem transita ou precisa se deslocar para o Vale do Azambuja. Todas as obras, compra de equipamentos de última geração e construção e inauguração de novos espaços, contabilizam mais de 16 mil atendimentos por mês. Trabalho realizado por um corpo clínico formado por 112 médicos e 408 colaboradores do quadro de funcionários do hospital.

Para comemorar a data, haverá uma missa na Igreja Nossa Senhora de Azambuja e bolo para os colaboradores do hospital.

SELO COMEMORATIVO E NOVA LOGOMARCA

As comemorações pelos 115 anos do Hospital Azambuja também incluem o posicionamento da marca junto à comunidade, aos seus clientes, parceiros  e, administrativamente. Desta maneira, o hospital inicia mais um processo de gerenciamento de marketing, que contará com muitas novidades até o fim do ano, mas que, inicia amanhã, com o lançamento da nova logomarca da HOSPITAL ARQUIDIOCESANO CONSUL CARLOS RENAUX e um Selo Comemorativo aos seus 115 anos.

Todo o trabalho de criação foi desenvolvido pela Agência RAFFCOM, de Brusque.  “Quando fomos procurados pela administração do Hospital, que nos passou um briefing do que pretendiam, passamos a buscar as referências da entidade e chegamos a uma marca simbólica e memorável”, explica o diretor comercial da RAFFCOM, Fernando Barni.

A construção da marca do Hospital Azambuja – HACCR teve base em quatro referências altamente representativas, sendo elas: os vitrais da Igreja, símbolos mais relevantes da Igreja de Azambuja. Além disso, o vitral permite conciliar um dos valores mais relevantes do Hospital de Azambuja – HACCR, a transparência. Um dos vitrais existentes na Igreja e que representa o atendimento ao doente, também foi inspiração para a criação do SELO COMEMORATIVO.  O brasão da Arquidiocese, também foi utilizado como referência criativa, sendo que a cruz central do brasão foi utilizada na marca de uma forma que a identidade do vitral e da cruz fosse preservadas.

A nova marca do HACCR – Hospital Azambuja, é altamente representativa e apresenta uma nova fase da unidade hospitalar. Conta com um detalhamento singular e original devido aos símbolos utilizados na construção criativa que, juntos, permitem um reconhecimento imediato e sua relação com o Hospital.

“Nosso processo de mudanças, que a comunidade vem acompanhando ao longo dos últimos anos e com mais ênfase nos últimos meses, passa por  todos os setores e  notamos que também precisávamos atualizar também a nossa marca junto a todos”, lembra o administrador do Hospital Azambuja, Fabiano Amorim.

Por Rúbia Guedes

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*