Peregrinos circundam Santuário de Fátima – EPA

Chegou o grande dia. Papa Francisco chega nesta sexta-feira a Fátima na sua Peregrinação Apostólica que o traz ao local das aparições de Nossa Senhora a três pastorzinhos, exatamente 100 anos atrás.

O primeiro compromisso do peregrino da esperança e da paz em Fátima será a visita à Capelinha das Aparições, por volta das 18h45, hora local, após a sua chegada à Base Militar.

Francisco irá se deter em oração na Capelinha e vai pronunciar entre outras palavras na sua oração: “Seremos, na alegria do Evangelho, a Igreja vestida de branco, da alvura branqueada no sangue do Cordeiro derramado ainda em todas as guerras que destroem o mundo em que vivemos”. O Papa irá recordar ainda o exemplo dos bem-aventurados Francisco e Jacinta, os pastorinhos que ele vai canonizar amanhã, sábado, 13 de maio, e de todos os que se confiam à mensagem do Evangelho.

“Percorreremos, assim, todas as rotas, seremos peregrinos de todos os caminhos, derrubaremos todos os muros e venceremos todas as fronteiras, saindo em direção a todas as periferias, aí revelando a justiça e a paz de Deus”, diz a prece, que se conclui com a consagração do Papa a Virgem do Rosário de Fátima.

Em seguida Francisco irá depositar seu presente junto à imagem, uma Rosa de Ouro, dom específico dos Pontífices a Santuários marianos. Antes de se retirar para a Casa de Nossa Senhora do Carmo, onde passará a noite, Francisco permanece ainda alguns minutos em oração silenciosa na Capelinha.

Francisco retornará depois às 21h30 para a bênção das velas e ele mesmo vai acender uma.  Em seguida, o Papa fará uma breve alocução para a introdução dos mistérios do terço, que prosseguirá conduzido pelo Cardeal Secretário de Estado, Dom Pietro Parolin.

Uma das primeiras imagens que o Santo Padre irá ver quando chegar à Cova da Iria será a “Suspensão”, um terço de resina de polietileno, com grande dimensões, quase 26 metros de altura, instalado no alto do Recinto de Oração do Santuário de Fátima.

Marco Daniel Duarte, diretor do Museu do Santuário de Fátima, afirmou que “o terço, é o símbolo maior da Mensagem da Cova da Iria, por três referências: primeiro, segundo o testemunho das crianças videntes, a Mãe de Deus trazia nas suas mãos um terço de contas brancas; em segundo a oração do rosário foi pedida pela Virgem Maria como oração quotidiana para alcançar a paz no mundo, e por último, o terço é o objeto comum a todos os peregrinos de Fátima”.

O nome dado obra, “Suspensão”, não esta só relacionado com o fato de estar suspensa no ar, mas também por estar suspensa entre o Céu e Terra e lança um desafio que é o mesmo deixado aqui há 100 anos pela Mãe de Deus, isto é, “se aceitarmos esse desafio”, podemos alcançar a paz no mundo. A obra é da artista portuguesa, Joana Vasconcelos.

“Suspensão” irá ser iluminada pela primeira vez nesta noite com a chegada o Papa e a partir dessa data o terço ilumina-se dia 12 de cada peregrinação,às 21h30.

Francisco vem como peregrino da esperança e da paz ao Santuário de Fátima, por ocasião do centenário das Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria acolhendo o convite do Presidente da República e dos Bispos portugueses. Um momento vivido pelos portugueses com grande alegria porque, neste centenário, através da presença do Santo Padre, a Igreja portuguesa está unida à toda a igreja do mundo. Para o Bispo de Leiria-Fátima, Dom Antônio Marto, “sempre que o Papa  peregrina como pastor universal é toda a igreja que peregrina com ele”.

O Papa Francisco hoje e amanhã se faz peregrino entre os peregrinos de Fátima e isso é um motivo de grande alegria para os portugueses.

Nós conversamos com alguns deles que já estão acampados ao longo do trajeto que fará Francisco….

Francisco é o quarto Papa a visitar Fátima depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010). E tal como a visita de Paulo VI, Francisco centra a visita exclusivamente na Cova da Iria, onde no dia 13 de maio de 2013 o então Cardeal-patriarca de Lisboa, Dom José Policarpo, consagrou o pontificado do Papa argentino à Virgem Maria.

Neste sábado de manhã, o ápice da peregrinação. Francisco irá canonizar os bem-aventurados Francisco e Jacinta, os pastorinhos que viram a Mãe de Deus.

Por Silvonei José – Rádio Vaticano

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*