encontro estadual cebs 2015De 20 a 22 de maio, a Diocese de Chapecó acolheu o 12º Encontro Estadual das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e Grupos Bíblicos em Família (GBFs), em Chapecó (SC). O evento reuniu lideranças de nove dioceses de Santa Catarina que refletiram sobre o tema “CEBs e os desafios no mundo urbano”.

Cerca de 500 delegados de todo o Estado discutiram seis temáticas centrais: campo, periferia, litoral, condomínios, centro urbano e migrantes. Além de muitos padres, participaram também os bispos Dom Odelir, da Diocese de Chapecó, e Dom Severino, da Diocese de Caçador. Da Arquidiocese de Florianópolis foram 53 representantes, na maioria animadores dos GBFs e das CEBs, lideranças de outros segmentos eclesiais, religiosas e religiosos, seminaristas, além dos padres Vilson Groh e João Bernardes Alves.

Durante o encontro, o assessor nacional do setor CEBs da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Celso Carias, destacou: “Estamos num momento de reencantamento e opção fundamental, que é o seguimento de Jesus Cristo na proposta do Reino. Senti em Santa Catarina uma força e uma articulação muito capaz de revigorar as CEBs do Regional Sul 4”.

celebração de aberturaO evento proporcionou aos participantes uma reflexão sobre os desafios no mundo urbano e reafirmou o desejo de fortalecer sempre mais as CEBs, os GBFs nas paróquias da Arquidiocese. “Na volta, no ônibus, foi conversado sobre o processo de continuidade com formação permanente a partir da metodologia do seguimento de Jesus, com as pessoas que se identificam e caminham com as CEBs e com os animadores dos GBF, para intensificar e fortalecer as ações que já existem, fomentando a mística e a espiritualidade”, contou a coordenadora arquidiocesana dos GBFs, Maria Glória da Silva.

Ao final do encontro foi redigida uma carta compromisso assinada pela equipe arquidiocesana das comunidades eclesiais de base e dos grupos bíblicos, onde aponta: “Nosso sonho é alimentado pela Palavra de Deus, por uma espiritualidade libertadora, animada pelos símbolos, lutas e a opção pelos pobres, tendo à frente Jesus de Nazaré, como nosso mestre e companheiro. Sob inspiração do lema: ‘Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-los’ ( Ex. 3,7), assumimos os desafios no mundo urbano com um novo olhar e ouvidos atentos aos clamores desta realidade para construir práticas libertadoras e fortalecer a rede de solidariedade”.

Leia a carta compromisso escrita no encontro

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*