Irmãs em missão no Moçambique

O início do legado da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição (CIIC) foi marcado pelo cuidado de Santa Paulina com os doentes e necessitados e, mais tarde, com ex-escravos, idosos e crianças órfãs. Hoje, o sonho da primeira santa do Brasil continua a pulsar nas veias, no coração e na missão das Irmãzinhas.

A CIIC tem atuação direta com a população em situação de vulnerabilidade social e pessoal, nas políticas públicas, especificamente na área da assistência social, desenvolvendo proteção social básica e especial de alta complexidade.

Casa de Acolhimento Santa Paulina, em Itajaí

O Santuário Santa Paulina, localizado em Nova Trento, é o principal centro de intermediação entre devotos e a congregação no Estado de Santa Catarina. O santuário promove ações sociais como: campanhas de arrecadação de donativos para instituições da região de Nova Trento como Desafio Jovem, Casa Bethânia, APAE Nova Trento e Secretaria de Bem-Estar Social do município. Também promove bazares beneficentes para apoio da missão na África e América Central. Além de assistência às famílias carentes de Nova Trento.

Um repasse é realizado mensalmente para a CIIC, para auxílio nos projetos sociais, entre os quais se encontra a Casa de Acolhimento Santa Paulina, localizada em Itajaí, que há quatro anos trabalha no atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica. A equipe técnica da casa busca promover o resgate da dignidade e a construção de uma nova história de vida. Para a irmãzinha e psicóloga do projeto, Ir. Maria Salete Leite, 63, “é um projeto apaixonante e as doações são fundamentais para manter e promover a assistência necessária às mulheres”.

 

 

Fotos e colaboração: Guilherme Henrique / Comunicação Santuário Santa Paulina

Matéria publicada na edição de junho de 2018 do Jornal da Arquidiocese, pág. 10. 

 

 

Seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios

*