(Criada a 5 de junho de 1998)

CNPJ: 62.286.422/0005-56

Endereço: Rua Madre Paulina, 3.850 Vígolo

88270-000 Nova Trento – SC

Caixa Postal 12

Fone: (48) 3267-3030

Site:  www.santuariosantapaulina.org.br

Facebook: Santuário Santa Paulina

 

Reitor: Pe. José Napoleão Lauriano dos Santos, SCJ

Diretora: Ir. Anna Tomelin

E-mail   [email protected]

Capelão Especial: Pe. Carlos Roberto de Oliveira, SCJ

Coord. adm. e financeira: Ir. Euzilene dos Santos Torres

E-mail:  [email protected]

Coord. de Pastoral: Ir. Andréia Godinho de Almeida

E-mail:  [email protected]santuariosantapaulina.org.br

Coord. de Sustentab.: Marcos Jaboski

E-mail: [email protected]

 

Missas

Todos os domingos, às 10h, Missa transmitida pelas rádios: Cultura AM 1.110 kHz, de Florianópolis (http://www.divinooleiro.com.br/radio_cultura.html), Católica (AM 1500 kHz), de Camboriú (http://www.divinooleiro.com.br/radio_catolica.html)  e Rádio Vale AM 950 kHz, de Tijucas (http://www.radiovaletj.com.br/).

Aos terceiros domingos, Missa às 06h transmitida pela TV Aparecida e TV Evangelizar.

Segunda-feira: 10h
De terça a sábado: às 10h e às 15h
Domingo: 08h, 10h, 14h e 16h
Contato 


Informações:
 www.santuariosantapaulina.org.br

HISTORICO

A partir do dia 18 de outubro de 1991, após a beatificação de Madre Paulina, pelo Papa Joao Paulo II, por ocasião da sua segunda visita ao Brasil, peregrinos de todo o país começaram a visitar o bairro de Vígolo em Nova Trento, terra onde Santa Paulina começou a obra da Imaculada. Ora, com o fluxo cada dia maior de pessoas, a infraestrutura tornou-se uma exigência básica.

“Não foram poucas as noites geladas que precisamos que levantar para oferecer um chá quente aos peregrinos que teimavam em ficar em barracas improvisadas, em busca de uma graça ou para agradecê-la”, argumenta Irmã Gertrudes Cadorin, que há 21 anos trabalha no Santuário.

Reunidas em Capítulo no ano 2002, em (assembleia geral), as Irmãzinhas decidiram construir o Santuário. “Essas coisas a gente não controla, não planeja. O povo veio e foi nos levando a pensar o Santuário”, dizia Irmã Ilze Mees (in memorian), de saudosa memória, que administrou no dia-a-dia, a construção do Santuário.

Em outubro de 2003 teve início as obras de terraplenagem. O Santuário foi construído em 926 dias, sem nenhum acidente, sendo dedicado à Santa Paulina, no dia 22 de janeiro de 2006.