(Criada a 25 de julho de 1980)

CNPJ 83.932.343/0051-80

Endereço    Rua Luís D’Acampora, 207 – Jardim Atlântico

88095-330 Florianópolis – SC

Fone/Fax    (48) 3240-4154

E-mail   [email protected]

Expediente: de terça a sexta, das 14h às 18h

sábado, das 08h às 12h

Secretário    Augusto Mercio Machado

Pároco    Pe. Hélio da Cunha

Diácono    Cláudio Ernesto Amante

Horários de Missas

Terça-feira: 15h e 20h ( com novena de Nossa Senhora Desatadora dos nós) – (Matriz )
Sexta-feira: 19h30 (Matriz )
Sábado: 18h (Matriz ) e 19h30 ( Comunidade Rosa Mística)
Domingo: 08h ( Comunidade Rosa Mística) 09h30 e 19h (Matriz )

Comunidade

Padroeiro(a)                                                                                                     Localidade                                           Criação

1    Matriz: São José e Santa Rita de Cássia                                    Jardim Atlântico                                1980

2    Nossa Senhora da Rosa Mística                                                   Rua Pref. Gasparino Dutra             1995

HISTORICO

Criada em 25 de Julho de 1980 (35 anos)

Até meados da década de 60, a localidade na região continental de Florianópolis, era conhecida como Alto da Visão. Inicialmente contava com poucas residências e acesso difícil. Logo com o crescimento das áreas próximas à Ponte Hercílio Luz, muitas pessoas começaram a se deslocar para a região e busca de terrenos mais baratos.

Com o crescimento da população, houve a necessidade de se conseguir um espaço para realizar as celebrações. Foi doada uma residência de madeira, de pouco mais de 60 m², logo substituída por uma maior, também de madeira. Foi nessa construção que, em 28 de julho de 1979, o então Pe. Augustinho Petry começou a preparar a comunidade para a criação da paróquia, desmembrando-a da Paróquia NS. de Fátima.

Como o desmembramento já estava previsto, o trabalho foi facilitado. Assim, a 25 de julho de 1980, um Decreto da Cúria Metropolitana criava a Paróquia São José e Santa Rita de Cássia, no Jardim Atlântico. O mesmo documento nomeava Pe. Augustinho Petry com o seu primeiro pároco.

Nesse tempo, Pe. Augustinho tratou de movimentar os fiéis, objetivando a substituição da igreja, uma simples construção de madeira, por uma nova, mais ampla e com melhores condições. A pedra fundamental foi colocada em cinco de setembro de 1982. A paróquia não dispunha de casa paroquial, o que obrigava o padre a residir em um apartamento alugado nas imediações.

Foi solicitado à comunidade que ajudasse a apressar a construção da nova Igreja, pois o Pe. Luiz Prim, filho da comunidade, pretendia ser ordenado nas suas dependências. A ordenação aconteceu em 19/11/1983, antes da inauguração da reforma. Após a inauguração da Igreja, foi de imediato providenciada a ampliação das instalações do salão paroquial, incumbência esta que coube ao sucessor do Pe Augustinho, o Pe. Pedro José Koehler.